Alto executivo da Microsoft assiste filme adulto VR na frente de funcionários

Parece que as pessoas estão perdendo o rumo ao tomarem certas atitudes inadequadas no ambiente de trabalho. Ou sempre foi assim?Um executivo da Microsoft foi denunciado por subordinados ao perceberem o conteúdo inapropriado sendo retransmitido em tela enquanto o acusado utilizava óculos e fone de realidade virtual. 

publicidade
Microsoft bane mídias estatais russas
(Imagem: efes por Pixabay )

Executivo assistiu conteúdo adulto na frente dos funcionários

A denúncia foi feita por funcionários da Microsoft que, supostamente, viram o conteúdo que estava sendo exibido no óculos VR do executivo em tela projetada as vistas de todos.

Segundo informações do Business Insider, os funcionários ficaram extremamente desconfortáveis com a situação, o conteúdo foi definido por eles como pornografia de realidade virtual. 

publicidade

A situação ocorreu na frente de todos, inclusive mulheres, e dois funcionários chegaram a abandonar o local após serem expostos ao conteúdo.

Comportamento nocivo e tóxico é histórico na companhia

Não é de hoje que vemos comportamentos tóxicos ligados a Microsoft, no passado, Bill Gates foi acusado enviar e-mails flertantes e “inapropriados” para uma funcionária da Microsoft em 2007 e até mesmo ter um suposto caso com outra funcionária da empresa.

Todo o histórico demorou, mas não deixou de surtir efeito, a esposa de Gates, Melinda, anunciou a separação do casal no ano passado, com a ex-esposa acusando o marido de trair e quebrar sua confiança.

Os “Golden Boys” fazem o que querem na Microsoft

Pelo menos, antes, sempre foi assim. Quando um executivo da Microsoft ganhava destaque suficiente para se tornar um ativo muito importante para a empresa, se tornada um “menino de ouro”, protegido por CEOs e pelo próprio Bill Gates. 

publicidade

Nesse status, nada poderia ser feito contra o “executivo”, pois a perda para o mercado seria um dano maior que pagar qualquer indenização proveniente de processos movidos contra suas ações executadas dentro da Microsoft.

Novo CEO da Microsoft prometeu acabar com o ambiente tóxico da empresa

Essa promessa foi feita em 2014, há oito anos, mas parece que mudar uma cultura não é tão fácil como esperava o CEO da Microsoft, Satya Nadella. 

A origem da promessa era limpar a cultura da Microsoft e reprimir os talentosos que possuem características tóxicas em seus comportamentos na empresa.

Agora, tudo é mais urgente. A exposição de novos fatos, após anos de práticas tóxicas em 2021, afirmando décadas de comportamento inapropriado no ambiente de trabalho pelo próprio co-fundador da Microsoft Bill Gates deixaram a empresa muito mais visada.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar