Asteroide “potencialmente perigoso” fotografado em imagem rara

Um novo asteroide foi visualizado por astrônomos nos últimos dias, tendo sido considerado “potencialmente perigoso”, mesmo antes de sobrevoar o planeta Terra logo no início desta semana. A rocha espacial 2007 FF1 deve fazer uma nova passagem segura pelo planeta no dia 1º de abril. 

publicidade
Asteroide "potencialmente perigoso" fotografado em imagem rara
Asteroide “potencialmente perigoso” fotografado em imagem rara. (Imagem: Reprodução/Virtual Telescope Project)

A previsão foi feita com o auxílio de rastreadores espaciais. O curioso da data é que, no mesmo dia se “comemora” o Dia da Mentira, famoso pelas inúmeras pegadinhas costumeiramente praticadas na ocasião. Mas ao que parece, o asteroide passará pela Terra a cerca de 4,6 milhões de milhas, o correspondente a 19 vezes a distância entre o nosso planeta e a Lua. 

Antes mesmo da previsão desta aproximação, cientistas do Virtual Telescope Project (VTP), conseguiram capturar uma imagem do asteroide no céu noturno. A fotografia foi tirada mediante o uso de um dos maiores escopos da instalação italiana, em uma distância aproximada de 7,2 milhões de milhas da Terra. 

publicidade

De acordo com o fundador da VTP, Gianlucca Masi, “este asteroide de cerca de 200 metros atingirá sua distância mínima de nós em 1º de abril às 21:35 UTC. É claro que não há riscos para o nosso planeta”, declarou. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

NASA faz rastreamento preciso de asteroide

Diante da raridade desta aparição, o objetivo já foi incluído no banco de dados “Close Approaches” da NASA, ainda que não represente nenhum perigo para o planeta Terra. Este asteroide é apenas mais um dos milhares do que são chamados de ‘objetos próximos da Terra (NEOs).

Normalmente eles são rastreados no intuito de emitir um alerta antecipado de segurança, considerando a hipótese de ele mudar de curso e colidir com o nosso planeta. 

publicidade

Isso porque, qualquer objeto do espaço que atinja a distância de 4,65 milhões de milhas é automaticamente considerado como “potencialmente perigoso” pelas organizações espaciais que atuam com cautela.

De acordo com a NASA, por exemplo, o 2007 FF1 viaja a cerca de 13 quilômetros por segundo. Vale mencionar que este é apenas um de uma dúzia de asteroides que provavelmente irão se aproximar da Terra no decorrer desta semana.

Na atualidade, os astrônomos têm feito o rastreamento de dois mil novos asteroides, cometas e demais objetos que possam representar qualquer tipo de ameaça à Terra, sem contar os tantos que são descobertos diariamente.

Lembrando que a Terra não precisa se preocupar com um asteroide em escala apocalíptica desde a rocha espacial que eliminou os dinossauros há 66 milhões de anos. 

publicidade

De toda forma, objetos de tamanho inferior, mas que são capazes de achatar uma cidade inteira ainda caem na Terra eventualmente. Alguns possuem centenas de metros de largura, devastando até 800 milhas quadradas de floresta, como aconteceu nas proximidades de Tunguska, na Sibéria, em 30 de junho de 1908. 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar