NASA estima número impressionante de planetas que podem ter vida

A Administração Nacional Aeronáutica e Espaço (NASA) finalmente confirmou a existência de mais de 5 mil exoplanetas. O número é o resultado dos últimos 30 anos de observações feitas por telescópios e cada um desses planetas fora do nosso Sistema Solar. O dado representa uma nova oportunidade para encontrar vida além da Terra.

publicidade
planeta habitável
Catálogo da NASA é enorme, mas a busca por um planeta habitável cpontinua (Imagem: Reprodução / Nasa)

Os exoplanetas nada mais são do que planetas que orbitam estrelas que não o sol. Eles vêm nos mais variados tamanhos, densidades e distâncias de suas respectivas estrelas, que também podem ser dos mais variados tipos.

Catálogo da NASA já conta com mais de 5 mil exoplanetas

O catálogo de descobertas completo pode ser encontrado no site da Nasa, onde ela mantém o registro de exatamente 5.005 casos confirmados por análises super avançadas, de exoplanetas. Embora o número já pareça um absurdo, é importante mencionar que ainda existem 8.709 casos que esperam ser confirmados. Então, muito em breve é possível que esse número esteja bem maior.

publicidade

O próprio catálogo da NASA já nos dá, em forma de filtros, algumas informações sobre os exoplanetas, como método de descobrimento e até de que tipo eles são. Observando os números é possível identificar que, de todos esses planetas, apenas 4% são muito semelhantes com Terra, enquanto 30% são gigantes gasosos; 31% são Super Terras e 35% são do tamanho de Netuno.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O vídeo comemorativo do marco histórico que é esse número foi postado no canal NASA Jet Propulsion Laboratory e pode ser conferido abaixo:

Nem perto do número real

A contagem pode parecer um número bem grande, mas na verdade pode ser apenas a ponta do iceberg – uma pequena fração das prováveis centenas de bilhões de planetas espalhados fora do nosso sistema solar (isso só na Via Láctea).

publicidade

O primeiro exoplaneta foi documentado no início dos anos 90 e, graças aos incríveis avanços tecnológicos dos últimos anos, o ritmo das descobertas vem aumentando constantemente com as informações colhidas através do telescópio Kepler e do Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS).

É importante mencionar, entretanto, o recém-lançado Telescópio Espacial James Webb, telescópio mais caro da história. Ele representa uma nova geração de telescópios mais potentes e cheios de recursos inovadores que irão auxiliar nessa investigação e em várias outras por vir.

No caso específico dos exoplanetas, o James Webb irá captar luz das suas atmosferas para identificar os gases nelas presentes, analisando assim as condições de habitabilidade de cada planeta.

Em relação às nomenclaturas anteriormente citadas sobre a classificação dos exoplanetas, disponível no site da NASA:

publicidade
  • Terrestrial (Terrestre) – mundos pequenos e rochosos como a Terra;
  • Gas Giant (Gigante Gasosa) – gigantes de gás muitas vezes maiores que Júpiter;
  • Super Earth (Super Terra) – mundos rochosos muito maiores do que o nosso;
  • Neptune-like (mini Neptuno) – versões menores do Neptuno do nosso sistema.

A contagem está sendo celebrada e é tida como um marco histórico, não só para a NASA, mas para todo o campo de estudo.

Já pensou se eles encontram uma “segunda Terra” perdida por aí?

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar