Braços robóticos já são realidade em operações de câncer na Europa

A tecnologia em favor da saúde humana. Braços robóticos são usados para ajudar a realizar operações de câncer. A iniciativa tem acontecido no País de Gales, mas com potencial para expandir por todo o planeta. Confira tudo sobre essa revolução no texto a seguir.

publicidade
Braços robóticos utilizados no País de Gales (Imagem: Mike Dean on BBC/Divulgação)
Braços robóticos utilizados no País de Gales (Imagem: Mike Dean for BBC/Divulgação)

Braços robóticos da Inglaterra direto para o País de Gales

Um dos papeis da tecnologia é trazer benefícios aos humanos sem “perder a própria humanidade” no processo. O ponto de alívio é saber que enquanto uns utilizam a tecnologia para conflitos baseados em interesses escusos, outros mais aproveitam a modernidade para fazer o bem ao próximo.

A utilização de braços robóticos em cirurgias que envolvem câncer no País de Gales já são uma expansão do alcance da tecnologia. Antes, os pacientes precisavam se deslocar até a Inglaterra para serem operados com essa ferramenta tão poderosa.

publicidade

Segundo a BBC, os médicos disseram que a tecnologia melhora a precisão e ajuda os pacientes a se recuperarem mais rapidamente. Isso, inclusive, deve ser ainda mais comum no mundo com a expansão da tecnologia 5G.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Os braços articulados com instrumentos cirúrgicos no final são tão precisos que têm a capacidade de realizar uma cirurgia em um buraco de fechadura. Eles são movidos por um cirurgião que os controla através de um computador.

Braços robóticos usados em operações de câncer são benéficos para pacientes e médicos

Além do claro benefício para os pacientes, que terão uma recuperação mais rápida, os médicos também aprovam a ideia, por reduzir as hipóteses de erros durante as intervenções.

publicidade

O urologista, Mohamed Abdulmajed, um dos primeiros a receber treinamento com o equipamento, foi enfático:

“Podemos ter certeza de um alto nível de precisão, e evitar os nervos que controlam a função sexual de um homem, reduzindo o risco de alguém ficar incontinente pela cirurgia.”

Ele também citou a velocidade de recuperação do paciente após fazer uma cirurgia assistida pela robótica:

“As feridas são menores, há menos perda de sangue, e isso, significa uma internação mais curta e uma recuperação mais rápida, permitindo que uma pessoa volte ao trabalho mais cedo.”

publicidade

Braços robóticos são investimento do governo de Gales

Braços robóticos usados em operações de câncer no País de Gales são investimentos do Governo, pois além do nível de precisão alcançado com essa modalidade cirúrgica, o investimento pesado tem por objetivo evitar o maior número de operações invasivas possíveis.

E não é pouco dinheiro! Já são quase 4,2 milhões de libras ao longo de 5 anos, e outros 13 milhões de libras dos conselhos de saúde pelos próximos 10 anos.

O ministro da saúde de Gales se diz satisfeito com a iniciativa: “Isso colocará Gales na vanguarda da pesquisa internacional para o uso de técnicas cirúrgicas robóticas.”

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar