Bradesco relata vazamento de dados de 53 mil clientes

O banco Bradesco comunicou que sua subsidiária Bradesco Financiamentos constatou um problema técnico que pode ter concedido visualização não autorizada de dados contratuais de cerca de 53 mil clientes.

publicidade
Agência Bradesco (Imagem Divulgação)

“Todas as medidas necessárias para a solução do incidente, bem como de comunicação aos clientes e às autoridades competentes, foram adotadas”, informava o comunicado da última sexta-feira (13).

O Bradesco ressaltou que as informações divulgadas não irão comprometer a integridade de acesso a sistemas transacionais dos clientes.

publicidade

Em abril deste ano também teve um incidente parecido com o Banco Pan, que informou aos clientes sobre um problema detectado, chamando de “fragilidade” na plataforma de um fornecedor de tecnologia, utilizada na Central de Atendimento a clientes do segmento de cartões. Com a falha, também houve um vazamento de informações de clientes.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Segundo a instituição financeira, a “fragilidade” possibilitou a cópia não autorizada de dados cadastrais e de limite disponível e saldo devedor “sem que tenham sido expostos dados completos de cartão, senhas ou qualquer dado que incorra em risco financeiro direto para o cliente e para o banco”, informou o Pan.

O banco não divulgou quantos clientes tiveram as informações vazadas, mas segundo sua assessoria de imprensa, a instituição possui em média 17 milhões de clientes ativos.

publicidade

Banco Central informou em fevereiro sobre um vazamento de dados; entenda

Não parece ser uma novidade bancos terem este tipo de problema, é que em fevereiro deste ano o Banco Central também comunicou que houve um vazamento de dados de “natureza cadastral” relacionados com o PIX de clientes da instituição financeira Logbank Soluções em Pagamentos S/A.

De acordo com o Banco Central, os dados relacionados que foram vazados eram de mais de 2 mil chaves Pix com as seguintes informações: o nome completo do usuário, CPF, número da conta e a instituição financeira.

O que pode acontecer com os dados vazados?

Segundo o Combate Fraude, mesmo que o usuário descubra que seus dados foram vazados ou roubados, não há muito o que ser feito, mas o usuário deve rocar suas senhas, se necessário bloquear contas e evitar de acessar sites colocando suas informações bancárias.

No Brasil existe uma legislação vigente, a Lei 9.613/98, que trata sobre o conhecimento que as empresas precisam ter dos seus clientes, chamado por KYC – Know your costumer, que acaba recaindo sobre as empresas a responsabilidade desses crimes.

publicidade

A lei fala sobre a prevenção do uso do sistema financeiro brasileiro em crimes. Ou seja, a instituição ou empresa precisa exigir já no cadastro do usuário uma série de documentos e dados para armazenamento de informações sobre o usuário.

 

 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar