Cientistas criam laringe artificial que devolve voz a pacientes com câncer

Um grupo de cientistas japoneses criaram uma “laringe artificial” chamada Syrinx. Ela tem a capacidade de devolver a voz de pessoas que tiveram câncer. A tecnologia é inovadora.

publicidade
(Imagem: Divulgação)

Ao contrário das eletrolaringes comuns, essa nova invenção conta com learning machine, uma tecnologia que é baseada em gravações de pessoas e processadas diretamente para a criação de sons mais similares com o de uma voz humana, se afastando daquela voz robótica que geralmente acompanha outros dispositivos.

A Syrin produz uma gama ampla de frequências sonoras que os usuários pode transformar em fala por meio do uso da língua e dos lábios, o que ajuda na criação de sons mais naturais e próximos da realidade.

publicidade

De acordo com os próprios pesquisadores, no inicio do projeto foi usado um sistema de IA (Inteligência Artificial), e agora a ideia reintroduzir a IA para desenvolver sons que cada vez mais se assemelhem à voz humana.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Outro ponto que merece destaque, é a capacidade do dispositivo em trabalhar utilizando antigas gravações feitas pelo próprio usuário, permitindo assim que ele possa reproduzir um som ainda mais parecido com a voz original da pessoa.

Deste modo, os padrões vibracionais são específico de uma pessoa para outra. O curioso é que os cientistas já haviam desenvolvido essa tecnologia a muitos anos, no entanto, buscaram melhorar ainda mais o algoritmo que move a tecnologia, para que a voz possa ficar cada vez melhor.

publicidade

Câncer de laringe é comum em homens

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de laringe é mais comum nos homens acima de 40 anos e é um dos mais comuns entre aqueles que atingem a região da cabeça e pescoço, sendo responsável por aproximadamente 25% dos tumores malignos relacionados a essas áreas e 2% das doenças malignas.

Os últimos dados divulgados pelo instituto são sobre o ano de 2020 e indicam 7.650 casos, com a divisão de 6.470 em homens e 1.180 em mulheres. Entre os fatores de risco ligados ao câncer de laringe, temos: Cigarro, Álcool, Estresse, Mau uso da voz e Excesso de gordura corporal, entre outros.

Os sintomas estão diretamente ligados à localização da lesão. Assim, a dor de garganta sugere tumor supraglótico, e rouquidão indica tumor glótico ou subglótico. O câncer supraglótico geralmente é acompanhado de outros sinais, como alteração na qualidade da voz, disfagia leve (dificuldade de engolir) e sensação de ‘caroço’ na garganta. Nas lesões avançadas das cordas vocais, além da rouquidão, podem ocorrer dor na garganta, disfagia mais acentuada e dispneia“, alertou o Instituto.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar