Como ver a Lua de Sangue?

Um novo fenômeno poderá ser facilmente observado durante um eclipse total lunar, momento que a Lua adota a tonalidade vermelha. O evento está previsto para acontecer esse mês e poderá ser observado dos mais variados pontos do planeta. Então, como ver a Lua de Sangue?

(Imagem: Yu Kato/Unsplash)

Entenda o eclipse total da lua transformando-a em “sangue”

O planeta Terra gira em torno do Sol de forma contínua e, em contrapartida, a Lua está constantemente girando ao redor da Terra, fenômenos já conhecidos desde o primário. O inusitado está no fato de que, às vezes, todos os três podem executar um alinhamento perfeito, deixando à Terra exatamente entre o Sol e a Lua na mesma direção (eixo).

Esse posicionamento resulta na colocação da Lua na parte mais escura da sombra criada pela Terra, também conhecida como “Umbra”.

O tamanho dos corpos celestes e suas distâncias causam a total interrupção de luz solar, diretamente, para a Lua. Apenas raios refratários (que resistem ao bloqueio de nossa atmosfera) acabam alcançando o satélite natural da Terra. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Essa interferência de nosso planeta ocasiona o tom avermelhado que a Lua assume nesse período, chamada “Lua de sangue”. Pela menor incidência de radiação, o fenômeno pode ser observado a olho nu, sem proteções especiais.

Onde e quando poderá ser visto?

A data marcada para o evento será entre a passagem de 15 para 16 de maio de 2022. Por motivos de posicionamento terrestre, os horários de observação do fenômeno serão variados – mas de forma geral estará disponível para a maioria da América do Norte, América do Sul, partes da Europa e África.

Segundo o mapa divulgado pela NASA, o fenômeno estará na sua escala 100% as 04h11 UTC (que significa 01h11 horário de Brasília). As primeiras fases e aparições começam alguns minutos antes. Portanto, como brasileiros privilegiados por essa oportunidade, já podemos começar a observar a Lua nessa data a partir de meia-noite.

(Imagem: NASA/Divulgação)

Sem a necessidade de instrumentos especiais e usando apenas um binóculo será o suficiente para apreciarmos de forma ampliada todo o decorrer do eclipse total lunar, seja de nossas janelas ou terraços, o mais importante é olhar para o céu.

Os três modelos de eclipse lunar

É interessante observar que os eclipses da lua, ocorrem de três formas distintas, assim podemos valorizar mais o evento próximo.

  • Eclipse lunar total: quando a Lua fica vermelha como sangue, recebendo apenas luz que passou pela atmosfera da Terra;
  • Eclipse lunar penumbral: quando o Sol, a Lua e a Terra não conseguem formar uma linha reta perfeita, de modo que a Lua só “trafega” através da parte externa da sombra da Terra;
  • Eclipse lunar parcial: quando parte da Lua “trafega” pela sombra total da Terra, o que resulta que parte da Lua fica escurecida.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Leandro Kovacs

Leandro Kovacs é carioca, jornalista e um tanto quanto nerd. Cresceu em meio aos avanços tecnológicos e atravessou a ponte do analógico para o digital. Foi “sugerido” por seu pai que concluísse o CEFET-RJ, onde se formou no ensino médio e foi até o penúltimo período do técnico de mecânica industrial.
Já trabalhou no controle mestre (que coloca a tv no ar), foi roteirista de intervalos comerciais, mídia de chamadas e promos, até virar gestor de programação. Na carreira de 10 anos em emissoras, trabalhou na TV Brasil (Antiga TVE-RJ) e na afiliada da Rede Globo no Paraná (RPC). Atuou também como redator e autor em site de tecnologia. Seus maiores interesses são: cibersegurança, ciências, astronomia, jogos e inovações tecnológicas.

Veja mais ›
Fechar