Como uma decisão sobre identidade de gênero afeta diretamente o bilionário Elon Musk?

Um dos herdeiros de Elon Musk, declarou a mudança de identidade de gênero e o desejo de reconhecimento como Vivian Jenna Wilson de agora em diante. O requerimento já foi protocolado no condado de Los Angeles, na Califórnia, para a retirada legal do sobrenome do bilionário da tecnologia.

publicidade
Identidade de gênero rompe laços legais com Elon Musk
(Imagem: Wikimedia Commons)

Filha transgênero de Elon Musk não quer ligações com pai

Xavier Musk, que de agora em diante deseja ser chamada Vivian Jenna Wilson completou 18 anos em abril de 2022. Nos documentos, Vivian alega que se reconhece como mulher. Normalmente, casos de mudança de identidade de gênero não requerem a alteração do sobrenome. 

Nesta circunstância, há uma desavença clara com o progenitor, o empresário dono da Tesla e SpaceX, Elon Musk. No documento, Vivian alega “que eu não vivo mais ou desejo estar relacionado com meu pai biológico de qualquer forma”, declarou. 

publicidade

Vivian tem um irmão gêmeo chamado Griffin. O sobrenome escolhido por ela, Wilson, vem da mãe, a escritora canadense Justine Wilson, que ficou casada com Elon Musk entre 2000 a 2008. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A audiência que oficializará ou não a transição de reconhecimento de gênero e mudança de sobrenome está prevista para acontecer na próxima sexta-feira, (24). A informação foi divulgada em primeira mão pelo TMZ.

Posicionamento da família sobre transição de gênero

Até o momento, dos membros da família de Elon Musk, somente se pronunciou a ex-esposa e mãe de Vivian, dando apoio a filha. Curiosamente, o homem mais rico do mundo publicou um tweet ainda em dezembro de 2020 em apoio à comunidade transgênero. No entanto, declarou: “Todos esses pronomes são um pesadelo estético”.

publicidade

Inclusive, Musk tem sido constantemente criticado a respeito de algumas declarações no Twitter sobre pautas relacionadas à identidade de gênero. Também em dezembro de 2020 o bilionário fez disse: “quando pões ele/ela na tua biografia” junto ao desenho de um soldado do século XVIII esfregando sangue no rosto em frente a uma pilha de cadáveres e usando um boné com a frase “Adoro oprimir”

Apesar de este tweet em questão ter sido apagado, posteriormente, o bilionário salientou a conquista da classificação 100% na Campanha dos Direitos Humanos como um dos “Melhores Lugares para Trabalhar a Igualdade LGBTQIA+”. A Tesla mantém essa classificação do HRC de 2022. 

Neste sentido, Elon Musk afirmou a possibilidade de conceder seu apoio ao governador da Flórida, Ron DeSantis, nas eleições presidenciais de 2024. Recentemente, DeSantis impulsionou e assinou a legislação que é atualmente conhecida por críticos com a lei “Don’t Say Gay”, na tradução livre “Não Diga Gay”

Apesar de tantas pautas polêmicas que o bilionário chama a discussão em seu perfil pessoal do Twitter, talvez essa não seja uma que irá ser mal vista, dependendo de como tratar a questão no seio familiar.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar