É guerra! YouTube anuncia novidade que pode derrubar TikTok

Concorrentes diretos em exibição de vídeos na internet, agora estão mais próximos no campo de batalha. O YouTube libera reutilização de vídeos públicos em guerra contra TikTok, mas a possibilidade é limitada a outra ferramenta da gigante do streaming.

publicidade
YouTube toma medida drástica para vencer TikTok (Imagem: NordWood Themes on Unsplash)

Conflito entre YouTube e TikTok ganha reforço com a reutilização de vídeos

Não é um “liberou” geral. O YouTube passou a permitir a reutilização apenas em sua versão “TikTok”, chamada YouTube Shorts.

A funcionalidade é bem parecida com o Stitch que foi lançado pelo TikTok, permitindo a reutilização de pequenos conteúdos em postagens de outro perfil.

publicidade

Segundo o TechCrunch, o recurso é uma expansão da função “remix”, já encontrada no YouTube Shorts, que permitia aos criadores experimentara fusão de áudio de outros vídeos em suas próprias postagens do Shorts.

Medida do YouTube pode não agradar todos os criadores de conteúdo

Parece que essa é uma forte tendência. Os vídeos publicados no YouTube, com objetivo de serem monetizados, assumem o caráter público da plataforma.

Como a medida para “remix” está liberada para todos os vídeos públicos da plataforma, aqueles criadores que não quiserem ter seus conteúdos utilizados por outros perfis no YouTube Shorts deverão alterar a configuração de restrição no YouTube Studios, segundo informações reveladas pela própria plataforma.

A única restrição de uso no Shorts é quanto a conteúdo protegido por direitos autorais de parceiros musicais do YouTube, estes não podem ser utilizados nos “remixes”.

publicidade

A opção de restrição de conteúdo para o Shorts somente é liberada para conteúdos do YouTube padrão, publicações na plataforma de vídeos curtos não podem ser restritos quanto a utilização dentro dela mesma.

Medida do YouTube é vista como agressiva contra o concorrente TikTok

O TikTok (especializado em vídeos curtos) está crescendo cada vez mais e seus concorrentes se movimentam da forma que podem para competir com a nova plataforma.

O YouTube agiu de forma agressiva ao confrontar o seu concorrente – atropelando, inclusive, as proteções de conteúdo que a plataforma sempre defendeu.

Com essa política, é claro que o YouTube pretende que o ambiente Shorts “cresça” e se torne uma grande plataforma, como o próprio YouTube em si.

publicidade

Apesar de a disputa parecer focada contra o TikTok, o YouTube pretende enfrentar todos os seus concorrentes. Essa expansão da função “Remix” significa que bilhões de vídeos já postados no YouTube, agora estarão disponíveis para os criadores do Shorts.

A medida pretende oferecer uma vantagem competitiva sobre plataformas mais novas como o Instagram Reels, Snapchat Spotlight e, inclusive, o TikTok.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar