Facebook pode estar te espionando pelo microfone?

Muito se especula sobre as redes sociais captarem os microfones dos usuários. Algumas vezes, realmente parece que o Facebook pode estar te espionando e na internet não faltam histórias e relatos sobre essa possibilidade. Será mesmo verdade?

publicidade
(Imagem: Timothy Hales Bennett/Unsplash

Rede social espiona pelo microfone ou entregamos tudo de bandeja mesmo?

O novo relato sobre a suposta espionagem foi divulgado pelo The Sun. O tiktoker “BBboi69” entrou para o coro de pessoas que afirmam que o Facebook espiona os usuários através de capturas de áudio do microfone para oferecer “anúncios direcionados”.

Segundo a publicação do jornal britânico, a suposta “vítima” de espionagem contou sua história em um vídeo, relatando como criaram uma conta completamente nova para interagir com outro “canal” de um usuário e streamer da plataforma no qual haviam sido “acidentalmente banidos”.

publicidade

Após terem “logado” a conta, BBboi69 afirmou que não pesquisou nada na rede social do grupo Meta e saiu para visitar outro colega. Durante a conversa, foi pedido um carregador emprestado para essa pessoa e supostamente o Facebook teria captado a informação com o microfone.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Após cerca de duas horas, a nova conta do Facebook criada pelo usuário recebeu um “push” com uma oferta de carregadores de celular no marketplace. Sendo coincidência ou não, o caso foi suficiente para ambos divulgarem a história, no mínimo, bizarra.

O “Facebook espionando” é culpa de usuários fornecendo dados sem perceber

De forma esperada, a empresa nega qualquer tipo de espionagem. O provável é que os usuários forneçam dados de seus aparelhos celulares sem ao menos perceber a profundidade dos algoritmos.

publicidade

Apesar de inúmeros escândalos envolvendo compartilhamento e ações reprováveis de privacidade, é pouco provável que a plataforma deixe seu microfone “ligado” o tempo todo para capturar informações. Isso seria no mínimo pouco proveitoso e caro, com um intenso volume de dados para serem filtrados, identificados, transformados em dados de inteligência que iriam disparar anúncios segmentados. 

Não é que o Facebook não utilize essas técnicas, mas certamente não é sobre o microfone dos aparelhos individuais. Os usuários entregam a maioria de seus dados sem perceber – desde onde aproximadamente se mora, seus interesses pessoais, de quem é amigo, quanto se ganha financeiramente, as crenças políticas, etc.

A tecnologia para anúncios direcionados é muito avançada, mas trabalha basicamente com uma rede de informações e dados compartilhadas entre apps e empresas, alimentadas pelo próprio usuário ao longo do tempo, conforme interage em qualquer meio na web. A falta de privacidade é ocasionada pela centralização e controle de dados, não por atos de espionagem deliberados.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar