Fitbit recolhe milhões de smartwatches após queimaduras graves

A Comissão de Segurança de Produtos de Consumo (CPSC) dos Estados Unidos anunciou que a Fitbit está fazendo o recall de 1,7 milhão de smartwatches devido a um grande risco de queimaduras.

publicidade
Foto: Divulgação

O recall é exclusivo para os modelos Fitbit Ionic e é voluntário, cabendo ao consumidor decidir se irá arriscar continuar com o aparelho ou não.

Segundo a empresa, a bateria de íons do aparelho pode superaqueceram, o que representa um risco alto de queimaduras aos consumidores . 

publicidade

Nos Estados Unidos, mais de 1 milhão de pessoas foram afetadas. Globalmente, foram 693 mil. A Fitibit recebeu ao menos 174 reclamações de vendas internacionais sobre a bateria do relógio. Nos Estados Unidos, foram 78. Segundo os relatos, duas denúncias foram de queimaduras de terceiro grau e quatro de de segundo grau.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O porta-voz da Fitibit, Andrea Holing, confirmou os casos em comunicado oficial e disse à CNN que o número causador das lesões representava menos de 0,01% das unidades vendidas pela empresa de propriedade do Google.

“A segurança do cliente é sempre a principal prioridade da Fitbit e, com muita cautela, estamos realizando um recall voluntário dos smartwatches Fitbit Ionic ou rastreadores”, disse Holing no comunicado.

publicidade

Os modelos afetados têm os números de série FB503GYBK, FB503WTGY, FB503WTNV.

Linha fora de produção e reembolso

Os relógios Fitbit Ionic foram lançados em 2017 e parados de fabricar em 2020, de acordo com um comunicado no site oficial.  O Google anunciou o plano de adquirir a marca no final de 2019, em um acordo de US$2,1 bilhões, procurando entrar na disputa dos smartwatches da Apple. 

A CPSC disse que os consumidores receberão um reembolso de US$299 após devolver o dispositivo e que fornecerá aos consumidores um código de desconto para 40% de desconto em dispositivos Fitbit selecionados.

Para que serve um smartwatch?

Nosso foco voltado para produtividade e bem-estar levaram ao desenvolvimento de dispositivos que monitoram nossas atividades detalhadamente. 

publicidade

Cada dia mais as pessoas utilizam smartwatches para acompanhar o número de passos dados, calorias queimadas, horas dormidas e tudo fica ali, preso em seu pulso. 

Os aparelhos fornecem relatórios médicos e podem, em alguns modelos, salvar a vida de pessoas que sofrem quedas.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar