Governo da Tailândia proibiu pagamentos com criptomoedas; motivo surpreende

A SEC (Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio) da Tailândia anunciou nesta quarta-feira (24) que irá impedir que criptomoedas sejam utilizadas como meio de pagamento. Confira o resto desta matéria para entender porque a Tailândia proibiu pagamentos com criptomoedas e quais as consequências dessa medida!

publicidade
Tailândia proibiu pagamentos com criptomoedas
SEC teme que a volatilidade das criptomoedas influencie a economia interna (Imagem: Ivan Babydov no Pexels)

A medida tem como objetivo manter a estabilidade do sistema financeiro tailandês, protegendo-o dos riscos que as criptomoedas apresentam. Entre os riscos apresentados pelo uso de criptomoedas, a SEC destacou a perda do valor por conta da volatilidade de preço, ciber-roubo e vazamento de dados pessoais.

Entretanto, a maior preocupação do órgão é que moedas como BTC (Bitcoin) e ETH (Ethereum), além de stablecoins, possam ser utilizadas na lavagem de dinheiro, uma vez que o rastreio de tais transações não permitem que se identifique os donos das carteiras envolvidas.

publicidade

Tailândia proibiu pagamentos com criptomoedas, mas só a partir do mês que vem

As restrições só serão definitivamente implementadas no dia 1° de abril e, em consequência, as operadoras de ativos digitais terão até lá para se adequar às regras da reguladora tailandesa, incluindo a suspensão de todos os anúncios que envolvem produtos ou serviços que usam pagamentos de algum tipo em criptomoedas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O anúncio é um choque e tanto para tailandeses com posse de ativos digitais, o que não deve ser um número pequeno de pessoas. No início deste ano foi registrado que os cidadãos tailandeses têm armazenado valores em ativos quase 12 vezes maior em comparação há apenas alguns anos atrás (o governo relatou que o total no início de janeiro de 2022 era de  3,4 bilhões de dólares).

Proibição também afeta turismo e outros mercados internos

E não só os cidadãos, até a TAT (Autoridade de Turismo da Tailândia) vem demonstrando interesse nas criptomoedas.

publicidade

“Cripto é o futuro, então devemos tornar a Tailândia em uma sociedade positiva a cripto para dar as boas-vindas a esse grupo de turistas de qualidade”, disse o presidente da TAT, Yuthasak Supasorn, no ano passado.

A agência diz ver e entender os benefícios que tecnologias como pagamento via criptomoedas podem proporcionar para o país, inclusive diz incentivar o uso de tecnologias que envolvem ativos digitais. Tanto é que ela não está banindo, de forma nenhuma, o uso de criptomoedas como meio de  investimento.

Mas a proibição parece vir num momento meio inoportuno para os investidores, já que, apenas na última semana, o BTC viu um aumento de 7,4%, de acordo com o site CoinGecko.

E você? O que faria se as criptomoedas fossem proibidas hoje, no Brasil? Comenta aí!

publicidade

 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar