Meteoro em Petropólis: Brilhante e explosivo astro é flagrado no céu

Os cariocas estão intrigados com um fenômeno espacial registrado nesta semana. Na última segunda-feira (7), por volta das 22h30, ocorreu o registro de um meteoro em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro.  O fenômeno foi captado e divulgado pelo projeto Exoss Citizen Science.

publicidade
Brilhante e explosivo meteoro em Petropólis é flagrado no céu
Brilhante e explosivo meteoro em Petropólis é flagrado no céu (Imagem: EXOSS Meteors)

O Citizen é uma plataforma colaborativa conhecida como “ciência cidadã”, sem fins lucrativos, que atua em conjunto com instituições científicas.

O meteoro em Petrópolis atualmente é classificado como um bólido – que no caso vem a ser um pedaço de rocha espacial que entrou na atmosfera da Terra em alta velocidade, deixando uma trilha ionizada duradoura, e explodindo no final. 

publicidade

Esse tipo de ocorrência não causa perigo, pois o mesmo é evaporado no final. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acompanhe o registro:

publicidade

“Provavelmente, o evento foi causado por algum pequeno resto de cometa ou asteroide, que ao adentrar a atmosfera terrestre em alta velocidade teve seus restos de material vaporizado pelo impacto cinético”, explica o coordenador do projeto e autor das imagens Marcelo De Cicco.

Exoss faz parte do CAMS/SETI, da NASA, que monitora meteoros ao redor do mundo. Quem tiver registrado ou visto o acontecimento, pode enviar seu relato para a página.

Como o meteoroide se transforma em meteoro?

Qualquer objeto sólido relativamente pequeno, como fragmentos de rochas e de origem natural que conseguem adentrar em nossa atmosfera, recebe o nome de meteoroide. 

publicidade
Brilhante e explosivo meteoro em Petropólis é flagrado no céu
(Imagem: Pixabay)

Essas partículas medem em geral até 1 metro de diâmetro e ficam vagando pelo universo sem uma órbita definida. 

Se o meteoroide sobrevive após a entrada na atmosfera, recebe o nome de meteorito, mas se ele se quebrar em várias partes ou for vaporizado ao se aproximar de nossa atmosfera o fenômeno é chamado de meteoro.

Meteoro em Petrópolis: fireball ou bólido? 

Os meteoros, também conhecidos como estrelas cadentes, conseguem adentrar a atmosfera do planeta em alta velocidade e o atrito com o ar provoca seu aquecimento e liberação de gazes, deixando-os luminosos.

Um meteoro pode ser classificado cientificamente como fireball (bola de fogo) ou bólido. 

O primeiro, sendo grande e brilhante, como o próprio nome diz, atinge o solo do planeta tornando-se um meteorito. Já o segundo, o qual foi classificado o dessa semana, também é muito luminoso, mas em tamanho reduzido e com um rastro de liz ionizada duradoura – explodindo no final.

Ambos são fragmentos de uma rocha maior do que aquele que geraria um meteoro “tradicional”. Contudo, mesmo assim, são inofensivos pois na sua grande maioria a rocha é completamente vaporizada ao adentrar a  atmosfera. 

Em determinadas condições, tamanho, composição e ângulo de entrada, algumas partes podem sobreviver ao processo, deixando pequenos fragmentos no solo, que recebem o nome de meteoritos. 

Ao que tudo indica, o evento de segunda-feira em Petrópolis não resultou em meteoritos.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar