Na guerra dos streamings: Paramount+ tem resultado incrível e revela plano ambicioso

As empresas que fazem parte do guarda-chuva da Paramount não param de crescer. Como consequência disso, a Paramount+ tem resultado incrível e revela plano ambicioso, segundo os relatórios oficiais da empresa, todos os serviços serão afetados pela medida.

publicidade
Em breve o serviço de streaming estará disponível na Coreia do Sul, Reino Unido e Índia (Imagem: Paramount/Divulgação)

Paramount+ está indo “para as cabeças”

A anteriormente chamada ViacomCBS, se transformou em Paramount Global, unindo sobre suas asas todas as empresas vinculadas aos serviços oferecidos: Showtime, BET+e Noggin, PLUTO TV, Paramount+, entre outros.

Segundo o relatório oficial da empresa, o seu cargo-chefe, Paramount+, cresceu de forma surpreendente em volume de assinantes. O serviço de streaming adicionou 6,8 milhões de assinantes totais no primeiro trimestre do ano, elevando seus números para 39,6 milhões no total.

publicidade

Com os resultados, parece estar próximo da realidade a ideia do CEO da Paramount, Bob Bakish, em alcançar o total de 100 milhões de assinantes até o ano de 2024, conforme informações reveladas anteriormente.

O CEO já comentou sobre os resultados em um relatório oficial:

“O primeiro trimestre demonstrou mais uma vez o poder e o potencial dos ativos únicos da Paramount e o impulso contínuo da empresa. Nossas estratégias diferenciadas — incluindo uma ampla programação de conteúdo, um modelo de negócio de streaming que abrange anúncios e assinatura, e um portfólio global que une streaming com teatro e televisão — impulsionou a força em todo o nosso ecossistema, incluindo o crescimento da receita de DTC de 82% e 6,8 milhões de adições de assinantes da Paramount+. Nossa estratégia está funcionando, e nossa execução é forte, pois continuamos focados em oferecer uma grande experiência para os consumidores e um modelo financeiro atraente para nossos acionistas.”

Plano ousado de expansão para novos países

Visando alcançar os números propostos pelo CEO (100 milhões de assinantes), a empresa está aplicada na evolução de seus mercados, buscando obter crescimento em novos públicos.

publicidade

De olho em mercados emergentes e de grande volume, a empresa já planejou entrar na Índia até 2023. Porém, ainda nesse ano, a expansão chega a dois mercados de grande consumo do streaming, o Reino Unido e a Coreia do Sul.

A entrada na Índia e Coreia não são ações diretas da empresa, mas sim o resultado de parcerias com empresas consolidadas ou em notória expansão no seguimento dentro desses países.

A plataforma já está ativa e atuante em mais de 25 mercados no entorno do planeta, contando com representantes da América Latina, Canadá, países nórdicos e Austrália.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar