NASA surpreende e parte para o streaming espacial com cobertura da caminhada de astronautas

Mais um pequeno passo para o homem (ou mulher) e um grande passo para a humanidade está marcado para esta semana, conforme a NASA.

publicidade
(Imagem: Reprodução / NASA)

Cobertura Televisionada 

A NASA irá fornecer cobertura ao vivo de uma caminhada espacial na quinta-feira, 21 de julho, por um astronauta russo e um astronauta da ESA (Agência Espacial Européia) para continuar equipando o braço robótico europeu no laboratório Nauka (Estação Espacial Internacional). 

A expedição 67 tem o comandante Oleg Artemyev da Roscosmos (Rússica) e a engenheira de voo Samantha Cristoforetti da ESA (Europa), vestida com trajes espaciais russos Orlan, comemoração a excursão Poisk. 

publicidade

O objetivo principal desta nova excursão é instalar plataformas e hardware adaptador de estação de trabalho próximo ao sistema. O braço robótico europeu será usado para mover cargas e equipamentos para fora do segmento russo da estação.

Além disso, uma das principais tarefas será a implementação de 10 nanossatélites projetados para coletar dados eletrônicos de rádio durante a caminhada espacial.

A cobertura será feita no dia 21 de julho, quinta-feira, e começará a ser transmitida a partir das 9h30. A caminhada espacial está marcada para às 10h e será transmitida pela NASATV e também pelo site da agência. 

NASA envolvida na corrida espacial sempre

E em 1969, quando o homem chegou à Lua, a cobertura televisiva já estava a mil por hora. Na época, os Estados Unidos estavam em “guerra” com a União Soviética (famosa Guerra Fria) e a corrida espacial era o grande mote de ambas as nações. 

publicidade

Curiosamente, os Estados Unidos usaram um satélite russo, enviado 12 anos antes do primeiro passo na Lua, para transmitir o que ficou conhecido por um dos maiores feitos estadunidenses. 

Em 1957, o Sputnik 1 foi lançado pela União Soviética e colocou o primeiro satélite artificial na órbita da Terra. 

O então presidente John Kennedy nada gostou de ver que os comunistas estavam na frente e logo lançou, em 1961, uma meta nacional de para realização de uma aterrissagem humana na Lua. 

Na transmissão de 1969, foram cerca de 600 milhões de pessoas assistindo o momento histórico em todo o mundo, inclusive no Brasil.

publicidade

As imagens eram captadas, enviadas ao satélite russo e de lá iam para o centro de controle da NASA. Só assim eram transmitidas para todo o mundo. 

Em 2024, a NASA planeja levar um homem e uma mulher para a Lua novamente, especificamente no Polo Sul lunar, onde ninguém nunca pisou.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar