Nubank revolta mercado e leva invertida surpreendente

O Nubank já foi considerado a maior fintech da América Latina, em questão de valor de mercado, mas hoje, após uns cinco meses das suas negociações na NYSE (Bolsa de Valores de Nova York) o app revolta o mercado e leva uma invertida espantosa após uma decisão no mínimo peculiar.

publicidade
Nubank revolta o mercado
Nubank já sofreu uma desvalorização de quase 40% nos últimos 6 meses (Imagem: Reprodução / Nubank)

Quem lembra do período no qual a empresa realizou sua abertura de capital deve estar extremamente espantado com a notícia. A Nubank, uma das mais promissoras no ramo, já perdeu mais de US$ 15 bilhões em valor de mercado e agora está avaliada em apenas US $26,5 bilhões.

Motivos da queda

O banco já vinha perdendo valor de maneira anormal, mas uma última medida tomada por ele fez com que a situação ficasse ainda pior. Já sofrendo com uma queda de 39% desde seu IPO (Oferta Pública Inicial) o banco anunciou uma remuneração quase bilionária para a sua diretoria, o que deixou os acionistas enfurecidos.

publicidade

Mas esse não foi o único motivo das ações terem derretido. Especialistas de mercado ouvidos pela revista Veja apontam o descontentamento geral com as ações de empresas de tecnologia, penalizadas pela elevação excessiva de taxas e juros implementadas nos Estados Unidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Nubank revolta o mercado

Mesmo assim, a divulgação da remuneração dos R$ 816 milhões que deverá ser paga à seus principais executivos, incluindo o grupo do CEO e outras pessoas que tomam conta da empresa, deixou os investidores revoltados. 

De acordo com a revista, não só porque eles não receberão parte dessa bolada, mas porque o valor é consideravelmente acima do praticado no mercado, jogando insatisfação e desconfiança sobre a empresa. 

publicidade

Só para pôr em contexto, o valor é quase quatro vezes maior do que o previsto pelo próprio Nubank para a sua diretoria e conselho no ano passado, cerca de 237 milhões. E pior ainda: o maior banco da América Latina, o Itaú, pagou apenas 444 milhões de reais aos seus executivos em 2021.

Dias após a notícia, o banco teve sua maior baixa da história. Na terça-feira (3 de maio), suas ações caíram quase 10%.

É importante lembrar que o banco ainda não gera lucros, pelo contrário, no ano passado teve um prejuízo líquido de 165,3 milhões de dólares. Portanto, não faz sentido um banco que está dando prejuízos e vendo suas ações derreterem decidir pagar uma remuneração aos seus executivos muito superior à média comum.

Esse valor de bônus mostra alguma coisa bem fora do lugar ali no Nubank. As remunerações médias de diretores de bancos são bem menores do que isso. Então, em uma ação que está caindo tanto, falar em uma remuneração de 800 milhões de reais pega mal para um banco tão comprometido com narrativas e com uma proposta de marca diferenciada tão apoiada no marketing”, diz o CEO do grupo Empiricus, Felipe Miranda.

publicidade

A empresa certamente está passando por momentos difíceis, mas nas próximas semanas devemos começar a ouvir falar em medidas para contornar a situação.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar