Por que algumas pessoas não contraíram a Covid?

Desde a chegada da pandemia do Covid-19, diversas pessoas no mundo contraíram a doença, mesmo aquelas que tomaram os devidos cuidados. Mas, por qual motivo outros cidadãos ficaram imunes? Existe alguma explicação científica ou é apenas sorte?

publicidade
mortes por Covid
Covid-19 (Imagem: Fusion Medical Animation on Unsplash)

Segundo a BBC, no Reino Unido, por exemplo, mais de 60% das pessoas testaram positivo em teste ao menos uma vez. Já o percentual de infecções assintomáticas varia de acordo com o estudo – ou seja, diversas pessoas podem ter contraindo a doença e sequer souberam.

Mas, chegar a uma resposta para este fato não é uma tarefa fácil para a ciência. Segundo uma reportagem da Abril Saúde, pesquisadores analisaram casais em que uma pessoa tenha pegado Covid e a outra não e fizeram o sequenciamento de uma parte do DNA dos voluntários.

publicidade

“Percebemos que havia uma diferença em alguns genes responsáveis pela resposta imune e que as pessoas infectadas com sintomas têm uma resposta mais tardia das células NK, chamadas de natural killers, que sevem como primeira barreira de defesa do nosso organismo contra uma infecção”, explicou a bióloga e geneticista Mayana Zatz.

Uma das razões também são os devidos cuidados orientados pelos órgãos de saúde, já outras pessoas sofreram altos níveis de exposição, como profissionais da área de saúde ou familiares de pessoas que tiveram a doença.

Os estudos também apontam que as vacinas não apenas reduzem o risco de doenças graves, mas também podem diminuir pela metade a chance de transmissão doméstica do SARS-CoV-2, outro motivo justificável para quem não contraiu a doença.

Estudos foram realizados antes da Ômicron e ainda são insuficientes

Como os estudos foram realizados antes da variante Ômicron, ainda há muitos outros a serem analisados. Mas outras teorias é que pessoas que não foram infectadas é que mesmo sendo expostas ao vírus, elas não conseguiram instituir uma infecção devido à falta de receptores necessários para o SARS-CoV-2 acessar as células.

publicidade

Os cientistas observaram que uma resposta imune rápida da doença no primeiro momento pode ser resultado de uma pessoa saudável, causando um impedimento para a transmissão.

Outro exemplo prático é que a falta de vitamina D pode aumentar o risco de certas infecções, má qualidade do sono, são fatores que deixam a imunização mais vulnerável para contrair infecções.

Atualmente, existem sete coronavírus que infectam humanos: quatro que causam o resfriado comum, outros quatro que causam Sars (síndrome respiratória aguda grave), Mers (síndrome respiratória do Oriente Médio) e covid.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar