Sarcófago encontrado na Catedral de Notre-Dame intriga cientistas

Um sarcófago misterioso encontrado na Catedral de Notre-Dame foi aberto por cientistas forenses para possível identificação do conteúdo. O caso está intrigando diversos especialistas no assunto.

publicidade
Sarcófago encontrado em Notre-Dame (Imagem: AFP via Getty images/Divulgação)
Sarcófago encontrado em Notre-Dame (Imagem: Divulgação)

Estima-se que o objeto possa ser do século XIV, apesar de a prática funerária com o metal ser incomum na época. O caixão de chumbo foi descoberto durante tentativa de reconstrução da antiga torre.

Sarcófago foi encontrado em meio a restos da antiga torre da catedral

O caixão de chumbo estava em meio a sistema de aquecimento mais “novo” que a sua idade. Ele foi encontrado enterrado a 65 pés (20 m) de profundidade e “deitado” entre os tubos de tijolos de um sistema de aquecimento do século XIX. 

publicidade

Devido ao material ser raramente usado para construir um sarcófago, pesquisadores esperam definir a classe social e função — diretamente ligados a forma de sepultamento —  que o morto exercia (além dos “dados de carbono” para calcular mais precisamente a idade dos restos mortais).

Alguns dos cientistas já visualizaram brevemente o conteúdo do sarcófago, utilizando uma câmera endoscópica (o mesmo modelo inserido no aparelho digestivo para exames), onde se revelou a parte superior de um esqueleto, possíveis restos de cabelo, tecidos e matéria orgânica seca, segundo o DailyMail.

O caixão de chumbo tem 1,95 m de comprimento e 48 cm de largura, e está sendo mantido em local seguro até que os peritos forenses o abram para, finalmente, fazer todos os exames necessários e revelar os detalhes por trás da descoberta.

O arqueólogo-chefe envolvido na descoberta, Christophe Besnier, revela que será um trabalho em conjunto com os peritos e cientistas para estudar o conteúdo do caixão, identificando o gênero do esqueleto e o estado de saúde antes da morte, além da possibilidade de uso da tecnologia de datação de carbono.

publicidade

Prática rara de fazer sarcófago com chumbo chama a atenção dos cientistas

Não é a coisa mais simples de se encontrar hoje em dia, imagina no século XIV. Atualmente, caixões de chumbo são usados para evitar vazamento de radiação, quando o morto sofreu excessiva exposição ao material radioativo.

O material de construção do sarcófago chamou a atenção de Besnier:

“Se for de fato um sarcófago da Idade Média, estamos lidando com uma prática funerária extremamente rara.”

O mistério sobre a raridade do “funeral” pode trazer novas informações importantes, segundo o cientista. Os especialistas palpitam ao considerar o local e o estilo de sepultamento: provavelmente estariam entre a elite de seu tempo, com seu nome talvez aparecendo no registro dos enterros da diocese, prática comum para “pessoas importantes”.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar