Xiaomi

Xiaomi anuncia produção e investimento na Índia

A fabricante chinesa de smartphones anunciou que irá investir mais na Índia e que começará a produção local dentro de um prazo que pode ir de um ano a 18 meses. A Índia é um dos mercados onde a Xiaomi está presente, apesar de existerem alguns problemas com a consolidação no mercado, em especial por

Xiaomi planeja investimento em cem startups

A chinesa Xiaomi está planejando investimentos em cem startups que se têm vindo a destacar na área da tecnologia. Anteriormente, a fabricante de smartphones chinesa já tinha investido em 27 startups, mas pretende agora aumentar esse número, de acordo com o anúncio feito pelo CEO da empresa, Lei Jun. Estes investimentos têm como principal meta

Xiaomi entra na Europa com loja de acessórios

A tecnológica chinesa continua com seu processo de expansão: agora anunciou que irá ter uma loja online da Europa. No entanto, os smartphones Mi ficarão de fora dos produtos à venda, nos mesmos moldes do que acontecerá nos Estados Unidos. Na loja online européia da Xiaomi serão vendidos fones de ouvido, baterias autônomas e o

Xiaomi atropela Samsung e ocupa liderança na China

A startup Xiaomi, que em breve venderá seus produtos no Brasil, conseguiu um feito notável: assumiu a liderança no gigantesco mercado chinês, desbancando a sul-coreana Samsung. Segundo a empresa de pesquisas IDC, a Xiaomi abocanhou 12,5% do mercado chinês, enquanto a Samsung ficou com uma fatia menor, de 12,1%. Apesar de praticamente empatadas, a evolução

Xiaomi planeja entrada nos Estados Unidos

Depois do anúncio da chegada em breve ao Brasil, a Xiaomi disse que está planejando sua entrada no mercado norte-americano. No entanto, os smartphones de baixo custo da marca não estarão à venda nos Estados Unidos. A empresa anunciou seus planos para fazer com que o site Mi.com chegue ao mercado norte-americano, para que os

Xiaomi finalmente mostrará as garras no Brasil

A empresa chinesa, que ganhou fama pela agressiva política de preços e filosofia de custo-benefício que desafia a lógica tradicional de grandes fabricantes, deu a entender que sua chegada definitiva ao mercado brasileiro está próxima. Os anúncios têm sido feitos através da recém-criada página oficial de Facebook da marca, que já iniciou seu plano de

Xiaomi compra 3% da fabricante de software Kingsoft

A Xiaomi comprou 3% da Kingsoft, empresa de jogos e software, por US$ 68 milhões. Este investimento mostra que a fabricante de smartphones está cada vez mais empenhada em expandir sua área de negócio. Com um crescimento notável, a Xiaomi já consegue ocupar o terceiro lugar no top das fabricantes de smartphones, ao apanhar terreno

Chinesa Xiaomi pretende investir em start-ups indianas

A chinesa Xiaomi planeja investir em empresas start-ups indianas e conteúdo de mídia internacional, enquanto a terceira maior fabricante de smartphones do mundo pretende dominar lares com suas próprias TVs e aparelhos, avança a Reuters.  Somente três anos após vender seu primeiro dispositivo, uma rodada de captação de recursos de 1,1 bilhão de dólares anunciada

Xiaomi desafia phablets topo de linha

A chinesa Xiaomi fixou seu lugar como terceira maior startup de tecnologia e fabricante de smartphones do mundo, com o lançamento do novo Mi Note, que concorrerá smartphones de tela grande, como o iPhone 6 Plus e o Galaxy Note. De acordo com a agência internacional Reuters, o presidente-executivo Lei Jun apresentou o Mi Note

Xiaomi duplica receita para U$ 12 bilhões

A empresa chinesa, que já é a terceira maior fabricante mundial de smartphones, aumentou suas vendas em 135%, comparando com 2013.  Estes dados mostram lucros de U$ 12 bilhões, referentes às vendas em 2014 (sem impostos), e foram divulgados pelo CEO da Xiaomi, Lei Jun. A empresa tem crescido rapidamente e compete diretamente com a

Xiaomi é startup mais valiosa do planeta

A chinesa Xiaomi, após captar US$ 1,1 bilhão em rodada de investimentos, foi avaliada em US$ 45 bilhões. s investidores incluem fundos de private equity como All-Stars Investment, DST Global, Hopu Investment Management e Yunfeng Capital, assim como o fundo soberano de Cingapura GIC. De acordo com o IDC, a Xiaomi é a terceira maior

Smartphone indiano dá luta à Xiaomi

A Micromax Informatics, a segunda maior fabricante de smartphones da Índia, lançou a Yu, sua nova gama de telemóveis, que emerge pouco tempo depois de a rival chinesa Xiaomi ter desembarcado no mercado indiano. Na Índia, a Micromax e a estreante Xiaomi batalham por consumidores e por uma maior porção do setor, oferecendo, tanto uma quanto

Xiaomi teve lucro de US$56 mi em 2013

A empresa de capital fechado Xiaomi Technology [XTC.UL] registrou 347,5 milhões de iuanes (56 milhões de dólares) de lucro líquido no ano passado, segundo documento enviado a reguladores que mostraram a terceira maior fabricante de smartphones conseguindo margens estreitíssimas, avançou a agência Reuters. O número joga nova luz sobre o crescimento de uma companhia que

Xiaomi move dados para fora da China

A Xiaomi, fabricante de smartphones chinesa que é já a quinta maior do mundo, está movendo os dados de seus clientes e suas plataformas de Internet para servidores fora da China. Isto acontece menos de três meses depois de a empresa ter visto serem levantadas dúvidas sobre a segurança dos dados de seus usuários. Desde o início

Lenovo quer fazer frente à Xiaomi com nova empresa na China

A Lenovo através da criação de uma nova empresa de dispositivos móveis que vai usar uma marca distinta, quer fazer frente à Xiaomi e aproveitar a Internet para vender diretamente aos consumidores, no que diz respeito ao mercado de smartphones da China.   A empresa ainda sem nome ajudará a “atacar o mercado em rápido

Xiaomi entra no mercado dos tablets e tem a Apple como alvo

A Apple tem mais um concorrente no mercado dos tablets. A Xiaomi, fabricante chinês de smartphones low cost, anunciou o seu primeiro tablet, que estará disponível em seis cores e terá um ecrã de 7,9” (o mesmo do iPad Mini). Com esta expansão do seu portfolio, a Xiaomi faz pontaria aos líderes Apple e Samsung,

Chinesa Xiaomi quer duplicar as vendas em 2014

A Xiaomi – fabricante chinesa de smartphones de baixo custo –  planeja vender 40 milhões de aparelhos em 2014. O Presidente da companhia pretende duplicar o número de vendas em 2014 e, desta forma, superar as ofertas mais caras da Apple Inc e Samsung Electronics Co Ltd. As previsões foram feitas pelo Presidente da empresa, Lei Jun.