Twitter continua em guerra contra contas de direita

Mesmo agora sob o controle de Elon Musk — ao que parece não efetivado —, o Twitter voltou a banir contas de usuários conservadores de direita. Ambos já haviam sido excluídos da plataforma em anos anteriores, mas tentaram ingressar mais uma vez com novos perfis.

publicidade
Twitter deve ser comprado por Elon Musk ainda nesta segunda e todas as informações são divulgadas
(Imagem: Pixabay)

Twitter continua combatendo perfis “conservadores de direita”

Dois “personagens” já conhecidos e banidos anteriormente da plataforma tentaram ingressas novamente no Twitter. As “personas non gratas” que foram novamente excluídas são o CEO da MyPillow, Mike Lindell, e o Dr. Vladimir “Zev” Zelenko, segundo o The Verge.

Ambos haviam sido banidos em anos anteriores, sendo Lindell em 2021 e Zelenko em 2020. 

publicidade

Em informação dada ao site americano, o Twitter que havia sido suspenso permanentemente os perfis. Segundo o microblog, a atitude se deu ao fato dos perfis violarem regras da plataforma contra a evasão de proibições (contornar decisões de banimento).

O ponto de vista de Elon Musk parece não estar ativo ainda no Twitter

Após a aquisição aprovada pelo conselho de gestão do Twitter, no valor de 44 bilhões de dólares, em favor do bilionário Elon Musk, as regras aparentemente seriam “alteradas” pelo empresário defensor da liberdade de expressão.

Ao que tudo indica, seu poder político de decisão junto a plataforma ainda não está sendo considerado — reduzir as restrições de conteúdo no Twitter. Por diversas vezes, o empresário já criticou as regras de moderação do microblog, acusando-os de possuir uma “tendência a esquerda”.

Com a confirmação da compra pelo empresário, diversos conservadores devem ter ficado “animados” para retornar a plataforma e voltar a dividir suas “ideias” com o público. Talvez ainda seja o caso de aguardar um pouco. 

publicidade

Elon Musk até convidou o banido ex-presidente Donald Trump para retornar ao Twitter, mas esse, até o momento, alega não estar interessado, preferindo focar em sua própria plataforma problemática Truth Social.

Motivações dos banimentos originais 

Os dois perfis pessoais já foram banidas antes, no caso de Lindell a punição foi originalmente por violar as regras da plataforma contra a desinformação eleitoral com fake news. Foi membro ativo na liderança do movimento para derrubar as eleições presidenciais americanas de 2020. 

O Dr. Zelenko ficou conhecido por promover um tratamento contra a Covid não comprovado cientificamente — algo próximo ao que fez o presidente brasileiro — e seu banimento foi justificado por violar regras de manipulação da plataforma, além de spam.

Pelo menos até assumir totalmente suas funções dentro do Twitter, Elon Musk não está conseguindo alterar as regras e políticas da rede social.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar