Wi-Fi 7 terá velocidade impressionante e alto investimento

Operadoras de internet Wi-Fi anunciaram que lançarão em breve os chips com suporte ao Wi-Fi 7, mesmo com a versão 6 ainda sendo uma novidade no mercado. O objetivo é melhorar e atender uma demanda que já é uma realidade várias casas: uso de streamings com 8k, trabalhos remotos, armazenamento de arquivos em nuvem e jogos virtuais.

publicidade
(Imagem: PxHere)

Qual a diferença do Wi-Fi 7 para o Wi-Fi 6?

Segundo reportagem da Giz Modo, a tecnologia promete uma velocidade alta e maior estabilidade na conexão com um aumento de 2,4 mais rápida que o Wi-fi 6 em 2,4 GHz, 5 GHz e 6 GHz.

O Wi-Fi 7 pretende entregar até 40 Gbps, maior largura de banda e menor latência, com novos aparelhos com velocidades de mais de 33 Gbps. No Brasil, o mais usado é o Wi-Fi 5 com largura de 80 MHz até 160 MHz e banda de 5 GHz, atingindo uma velocidade máxima de 1 Gb/s.

publicidade

Embora já tenha sido anunciado a novidade, o lançamento ainda está sendo desenvolvido e precisa de certificado do Institute of Electrical and Electronics Engineers — IEEE (Instituto de Engenheiros E Eletricistas Eletrônicos) previsto para 2024.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O Wi-Fi 6 é tecnicamente conhecido no mercado como o padrão 802.11ax. Ele foi desenvolvido para suportar uma frequência de 6 Ghz e possui a capacidade de alcançar taxas de transferências em torno de 9.6Gbits/s.

A versão Wi-Fi 6 oferece duas bandas de frequência (2,4 GHz e 5 GHz), já o Wi-Fi 7 utiliza três bandas de frequência. A nova tecnologia funcionará com a operação multilink, capaz de estabelecer uma banda de 5 GHz com outra 6 GHz, tornando-se assim uma conexão mais eficiente.

publicidade

Um pouco mais de novidades

Outra novidade é a tecnologia é a 4K QAM, que funciona eficazmente enviando vários bits de informação no mesmo instante de uma transmissão, evitando assim ruídos externos.

É importante ressaltar que o Wi-Fi 6 já é uma tecnologia de ponta, mas a tendência é cada vez mais os fabricantes desenvolvam suportes mais avançados.

Mesmo o Brasil sendo mais assíduo ao modelo 5, já existe no país o Wi-Fi 6, mas antes de adquiri-lo é preciso uma análise completa sobre a infraestrutura do local e capacidade de suporte. Em ambientes com redes IoT, por exemplo, é essencial que o Wi-Fi 6 opere, proporcionando assim uma melhor conexão.

Enquanto o Wi-Fi 7 não chega, há muito do que se explorar com as redes atuais. Entre outros benefícios da versão 6 está o tempo gasto para a colocação, que vai desde o planejamento até a troca dos aparelhos. O investimento também é outro fator a ser considerado por quem optar pelo Wi-Fi 6.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar