A incerteza das criptomoedas: será que criar regras pode resolver o problema atual?

A regulamentação das criptomoedas é um assunto de extrema importância, principalmente nos dias de hoje onde todo o mercado cripto vem sofrendo com instabilidade. Neste sentido, a Europa vem tomando a frente para diminuir os possíveis impactos nesse cenário econômico. A postura divide a opinião dos especialistas do mercado de criptomoedas.

publicidade
Regulamentação das criptomoedas
(Imagem: Michael Förtsch on Unsplash)

Essa divergência na opinião pôde ser vista durante o Brussels Blockchain Week, um evento em Bruxelas, na Bélgica, organizado para discutir temas relacionados à blockchains e seu futuro, além de introduzir “novatos” ao mundo dos ativos digitais.

Evento fez mediação entre reguladores e representantes do setor

O evento ocorreu entre os dias 20 e 25 de junho, algumas semanas antes do MiCA (Markets in Crypto-Assets – MiCA) ser publicado pelo parlamento europeu. A MiCA vai ser uma regulamentação geral sobre cripto ativos que será implementada nos próximos dias.

publicidade

Os organizadores do evento constataram a oportunidade para mediar os participantes do mercado com os reguladores financeiros, mesmo que a presença do “governo” tenha sido mínima, o que pode mostrar que os planos já estão quase prontos e independe da opinião dos investidores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Nomes de peso apoiaram a regulamentação das criptomoedas

Mesmo assim, vários representantes do setor de criptomoedas mostraram sua favorabilidade a serem regulamentados. O próprio vice-presidente-executivo da Binance na Europa, Martin Brunncko, comentou estar buscando a regulamentação do mercado, dizendo que o “mercado único” proposto pelo MiCA traria vários benefícios.

Um deles sendo a facilidade para escalar seus serviços no bloco europeu após receber a aprovação em um dos seus estados-membros. Essa aprovação então seria vista como um “passaporte” que evitaria que fosse necessário se preocupar com o regime de cada local individualmente.

publicidade

Outra participante que também disse apoiar a MiCA foi Laura Chaput, representante da empresa belga Keyrock. “Queremos ter uma clara estrutura regulatória”, disse a representante após mencionar que a aprovação inicial daria muito trabalho, mas que mesmo assim iria valer a pena.

O outro lado da moeda

Em contrapartida, o comentário do sócio geral da Maven 11 Capital Darius Rugys de que “O excesso de regulamentação mata o apetite do desenvolvedor” representou a inquietação de vários outros participantes do mercado cripto.

A maior crítica era a de que os reguladores nada entendiam do setor e as regras impostas não eram adequadas. O termo “educação” foi utilizado pelos palestrantes do evento para insinuar que as pessoas fazendo regras deveriam primeiro aprender sobre o mercado cripto.

Eu realmente gostaria que estivessem aqui nos ouvindo, misturando-se conosco e aprendendo sobre o que está acontecendo”, comentou o diretor da empresa de capital de risco Commerzventures,  Jonas Wenke.

publicidade

Embora os representantes dos governos responsáveis não tenham ido em peso ao evento, uma das raras exceções foi o consultor de digitalização e cibersegurança para o setor financeiro à Comissão Europeia Peter Kerstens, que não só marcou presença como ainda palestrou.

Eu mesmo estou bem confiante sobre blockchain e Web 3 (…) Acreditamos que o amplo [uso] da tecnologia de registro seja transformador”, disse ele declarando seu otimismo no setor..

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar