Metaverso tem terreno vazio que vale até US$ 4,3 milhões

Um investidor com uma carteira de criptomoedas volumosa pode enxergar no metaverso uma nova oportunidade de investimento. Isso porque as propriedades neste universo virtual crescem cada vez mais. Um terreno vazio no metaverso pode custar até US$ 4,3 milhões. 

publicidade
Metaverso tem terreno vazio que vale até US$ 4,3 milhões
Metaverso tem terreno vazio que vale até US$ 4,3 milhões. (Imagem: Wikimedia Commons)

O metaverso se expande cada vez mais. E para quem ainda não conhece este sistema, ele é basicamente um grande território virtual, basicamente uma cidade. Ele é composto por mundos virtuais 3D interligados. Neles, é possível atuar como desejado. As atividades são diversas: desde trabalho, até diversão ou negócios. 

Os visitantes do metaverso ainda têm a oportunidade de adquirir bens imóveis, móveis e serviços, da mesma maneira como normalmente fariam no mundo real. Enquanto a explosão ocorre, chamando cada vez mais a atenção de novos investidores, bem como daqueles já experientes, pequenos metros quadrados de espaços virtuais já chegaram a custar milhões de dólares. 

publicidade

Os preços de terrenos no metaverso aumentam à medida em que as compras são feitas pelos investidores. O padrão implementado para a compra de espaços no ambiente virtual foi o uso de um ativo digital em específico: as criptomoedas. Na prática, as transações no metaverso são semelhantes às compras de tokens não-fungíveis, os NFTs que tem conquistado várias celebridades. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mas, ao adquirir uma propriedade no metaverso, é importante estar ciente de que o procedimento ocorre da mesma maneira como em propriedades no mundo real. Ou seja, o investimento é feito na esperança de uma valorização no futuro. 

A similaridade com o mundo real também é evidenciada se tratando dos contras, pois os valores dessas parcelas são bastante voláteis e estão suscetíveis a aumentos e quedas. Esta é a razão pela qual ainda são considerados um investimento de alto risco. 

publicidade

Veja a seguir alguns exemplos de terrenos disponíveis no metaverso e os respectivos valores. 

Axie Infinity – US$ 2,3 milhões 

De acordo com uma seleção do tabloide britânico The Sun, que criou o top 3 de terrenos virtuais no metaverso mais caros até agora, o Axie Infinity está na terceira posição, sendo considerado o “mais barato” até agora. Seu custo de venda gira em torno de US$ 2,5 milhões, o equivalente a 550 ETH, se consolidando como a venda mais alta para um único terreno virtual segundo a própria empresa; 

A transação em questão consiste em um terreno de Genesis, uma das várias opções disponíveis no jogo. Esta terra é o centro do mundo Axie Infinity e, por consequência, a mais procurada por jogadores e investidores. 

Decentraland – US$ 2,4 milhões 

Em segundo lugar está o Decentraland (ou Descentralização na tradução livre). Este é um dos jogos mais populares do metaverso e do mercado de investidores, possibilitando significativos lucros por meio dos imóveis digitais. Uma figura exemplo neste universo é o CEO da Tokens.com, Andrew Kiguel, que conquistou através de uma subsidiária da empresa dele, a Metaverse Group, o recorde de US$ 2,4 milhões na venda de uma terra em seu jogo. 

publicidade

Em entrevista à CNBC, Kiguel declarou que os preços de imóveis digitais no metaverso dispararam entre 400% a 500% apenas nos últimos meses. Hoje, um terreno do Grupo Metaverse possui 6.090 pés quadrados virtuais, composto por 116 parcelas inferiores, cada uma com 52,5 pés quadrados. Situada no distrito de Fashion Street de Decentraland, o lote foi vendido no mercado NFT OpenSea por 618K MANA no mês de novembro do ano passado. 

The Sandbox – US$ 4,3 milhões

A Republic Realms consiste em uma empresa do setor imobiliário situada no metaverso, que fez um investimento aproximado em US$ 4,2 milhões em terrenos digitais no mundo virtual The Sandbox (A Caixa de Areia, na tradução livre). A aquisição inclui 100 ilhas privadas cujos valores explodiram nos meses seguintes. 

De acordo com a CEO, Janine Yorio, a princípio, a empresa vendeu cada ilha por US$ 15 mil em 2021. “Hoje, elas são vendidas por cerca de US$ 300.000 cada, o que coincidentemente, é o mesmo preço médio das casas nos Estados Unidos”, disse em entrevista à CNBC.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar