Autoridades espalham terror sobre acesso do TikTok aos dados dos usuários, mas chineses se explicam

Após polêmica sobre o acesso aos dados de usuários, TikTok se compromete a dar ainda mais proteção às informações coletadas. Toda a questão se resumia ao acesso de funcionários chineses aos dados dos usuários onde a plataforma está inserida, principalmente, nos Estados Unidos.

publicidade
Tiktok é alvo de polêmica sobre dados dos usuários. (Imagem: Pixabay – Kon Zografos)

Garantia de segurança do TikTok

A partir desta nova negociação com o governo dos Estados Unidos e também com a transferência de informações e dados para a Oracle (sendo uma empresa norte-americana), o TikTok garante que, a partir de agora, somente dados necessários serão acessados por funcionários da China. 

A carta afirma que este tipo de informação passará por uma rigorosa trilha de segurança antes de poder ser acessada, diz o comunicado: “o protocolo será desenvolvido em estreita colaboração com a Oracle.”

publicidade

O comunicado continua: “nós também trabalhamos duro para proteger nossa comunidade, tanto na forma como lidamos com conteúdo e também contra o acesso não autorizado aos dados do usuário.”

A plataforma ainda enfatizou que o intuito do TikTok não é infringir leis de segurança de dados, mas divertir e entreter mais pessoas pelo mundo todo. A carta garante que o acesso a determinadas informações são necessárias apenas para que “garantir a interoperabilidade global dos usuários e criadores de conteúdo.”

O problema anterior

Os Senadores do Partido Republicano dos Estados Unidos confrontaram o TikTok sobre o acesso aos dados de usuários norte-americanos, mas a empresa emitiu uma carta aos congressistas afirmando a sua responsabilidade com quem usa a plataforma. Tentando deixar bem claro que os funcionários chineses não fariam de forma alguma mau uso das coletas.

A polêmica começou por conta de um áudio vazado de uma reunião da ByteDance (empresa dona do TikTok) onde se sugeria que a sede de Pequim tinha ainda mais acesso aos dados de cidadãos americanos, em relação a outros países. Para os políticos dos EUA, isso poderia indicar uma grave ameaça a segurança nacional, como um ato de “espionagem” em grande escala.

publicidade

Essa informação não agradou em nada os mais fervorosos conservadores que enxergam a China, simplesmente, como um país comunista (lembranças da Guerra Fria). Os conservadores são principalmente os senadores do Partido Republicano que solicitam investigação pesada sobre o TikTok junto ao Congresso dos EUA. 

 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar