Aquecimento global? Plataforma de gelo do tamanho de Nova York desaba na Antártida

Muitos podem afirmar ser uma reação natural de desgelo, enquanto outros defendem ser ação direta do aquecimento global. O fato é: uma plataforma de gelo com tamanho próximo ao de Nova York desabou na Antártida e alerta especialistas. Saiba mais sobre o ocorrido no texto abaixo.

publicidade
Imagem aérea de icebergs (Imagem: Shawnanggg/Unsplash)
Região onde ocorreu o fato preocupa muito especialistas (Imagem: Shawnanggg/Unsplash)

O colapso de um bloco gigante de gelo na Antártida é natural?

O colapso é natural e leva milhares de anos até se concretizar, mas a região onde ocorreu deixou os cientistas alarmados, quando na última sexta-feira (25), tiveram acesso a imagens de um bloco com a extensão da área equivalente ao estado de Nova York tendo colapsado entre os dias 14 e 16 de março na região da Antártida Oriental. 

Segundo informações divulgadas por pesquisadores do Centro Nacional de Gelo dos EUA (USNIC), a primeira movimentação foi observada mais precisamente no iceberg denominado C-37, onde este teria se desprendido da plataforma principal no dia 08/03. 

publicidade

Contudo, segundo informações publicadas pelo NY Post, um novo colapso ocorreu no dia 17 de março, resultando no desprendimento do bloco gigantesco em questão. Para os cientistas, a quantidade de gelo não é a maior preocupação, mas sim a região onde o fato ocorreu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Segundo a cientista do gelo do Instituto Oceanográfico de Woods Hole, Catherine Walker, em entrevista concedida à Associated Press, revelou ser preocupante a localização onde aconteceu o fenômeno e também considerando seu tamanho, algo em torno de 1200 quilômetros quadrados de largura nas geleiras Conger e Glenzer a partir da água com maior temperatura.

Outro cientista do gelo, agora da Universidade de Minnesota e também ouvido pela agência de notícias, Peter Neff, fez um grave alerta, preocupado quanto a suposta estabilidade da região. O receio tem como base a seguinte hipótese: o derretimento de água congelada na Antártida Oriental — processo que naturalmente levaria milênios — consegue aumentar o volume dos mares em todo o mundo em mais de 50 metros.

publicidade

Situação na região não é novidade

A região das geleiras Conger e Glenzer já é observada por cientistas desde os anos 70, muito antes do fenômeno de crescimento acelerado das temperaturas no planeta, que vem se ampliando nos últimos anos.

A grande surpresa foi: a situação específica ter ocorrido no momento onde, durante a semana, se registrou ondas de calor acima do comum. Pode até ser coincidência, mas os cientistas não costumam acreditar em acasos.

As temperaturas na região chegaram a 6 graus acima da média, enquanto o restante do mundo apresentava 1,1 grau superior ao seu “estado normal”, segundo o NY Post.

Os cientistas estão refazendo cálculos para identificar, de fato, o grau de estabilidade da região, já que uma vez a plataforma de gelo na Antártida solta, ela será derretida e o aumento no volume dos mares pode pegar muitos países de surpresa.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar