Astrônomos encontram novo planeta em estrela próxima da Terra

Evidências de um novo planeta anteriormente desconhecido em torno de Proxima Centauri foram encontradas por astrônomos da Austrália. Esta é a estrela mais próxima de nós depois do Sol e o Novo Mundo é a terceira identificada ao seu redor.

publicidade
Astrônomos da Austrália encontram novo planeta em estrela próxima da Terra e divulgam detalhes
Astrônomos da Austrália encontram novo planeta em estrela próxima da Terra e divulgam detalhes. Imagem: Divulgação

A descoberta foi feita com a ajuda do Very Large Telescope (VLT), do Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile. O planeta tem um quarto da massa da Terra e um dos mais leves já descobertos.

O novo planeta foi nomeado Proxima D e está após a estrela que orbita na constelação de Centaurus. Estando a pouco mais de 4 anos-luz de distância, nosso vizinho é adequado para estudar outros corpos celestes no universo.

publicidade

Dois planetas foram descobertos neste sistema solar. Um deles é o Proxima B, que tem a massa da Terra e gira em apenas 11 dias terrestres. A outra, Proxima C, leva cinco anos para orbitar sua estrela.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O mais novo membro da família já está a quatro milhões de quilômetros do sol. Segundo astrônomos da Austrália, isso o coloca na chamada zona “Cachinhos Dourados”, onde pode existir água líquida na superfície. Esta é uma característica importante para pesquisadores interessados ​​em procurar vida extraterrestre.

Primeiras evidências do novo planeta

A primeira evidência de Proxima D foi descoberta em 2020 durante uma investigação sobre seu primeiro irmão. Desde então, os cientistas procuram mais dados para confirmar que as propriedades planetárias são a fonte dos sinais fracos que detectaram.

publicidade

O instrumento ESPRESSO, o Step Spectrograph for Stable Spectroscopic Observations of Rocky Exoplanets, foi então apontado para a nossa estrela vizinha e confirmou a existência deste pequeno mundo à sua volta.

Método de Velocidade Radial

Proxima D é o exoplaneta mais leve descoberto usando o método da velocidade radial. A descoberta supera o recorde anterior de planetas encontrados no sistema planetário L 98-59.

Para os astrônomos da Austrália, resultado é importante porque mostra a robustez da técnica. Ele tem o potencial de revelar muitos outros exoplanetas desconhecidos em nossa galáxia e além. Isso é importante porque os astrônomos consideram os planetas rochosos a maioria no universo.

A técnica utilizada captura oscilações no movimento da estrela causadas pelo campo gravitacional do planeta. O problema é que quanto menor o planeta, menor o efeito. No Proxima Centauri, o deslocamento causado pelo Proxima d foi de apenas 1,44 quilômetros por hora.

publicidade

O lançamento de equipamentos cada vez mais modernos, como o Very Large Telescope (ELT) do ESO, construído no deserto do Atacama, ampliará ainda mais o poder dessa tecnologia. Pode ser a chave para descobrir se estamos sozinhos aqui no desaparecido.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar