Bitcoin cai novamente; negociações ficam abaixo de US$ 30 mil

O Bitcoin (BTC) apresentou uma nova queda nos últimos dias. As negociações ficaram abaixo de US$ 30 mil, estabelecendo uma média restrita que já percorre este caminho desde o mês de maio. 

publicidade
Bitcoin cai novamente; negociações ficam abaixo de US$ 30 mil
Bitcoin cai novamente; negociações ficam abaixo de US$ 30 mil. (Imagem: Freepik)

Queda do Bitcoin preocupa investidores 

Segundo informações do Baystreet, precisamente, a queda do Bitcoin foi de 6%, gerando negociações no patamar de US$ 29.500. O resultado afetou diretamente os ganhos obtidos nos últimos dias, consolidando uma das maiores quedas da mãe das criptomoedas, cujo menor índice registrado anteriormente foi de US$ 31 mil no início da semana. 

A nova desvalorização do Bitcoin é motivo de preocupação para os investidores que se atentem a uma política monetária rigorosa, da qual o regulamento deixa de lado todo o otimismo em torno da moeda para um futuro próximo. Isso porque, a instabilidade do ativo digital nas últimas semanas indica uma resistência significativa entre US$ 31.500 e US$ 32 mil. As estimativas são da corretora GlobalBlock. 

publicidade

É importante reforçar que a queda não só do Bitcoin, como de várias outras criptomoedas, ocorre simultaneamente à ampliação dos ganhos do dólar norte-americano. Um recente salto nos rendimentos do Tesouro, fato que fomentou as preocupações dos investidores a respeito do aumento nos custos de empréstimos, pode terminar em recessão. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Considerando o temor de uma fiscalização mais rígida, os reguladores dos Estados Unidos da América (EUA) deram início a uma investigação com o propósito de descobrir se a Binance Holdings infringiu a legislação dos valores mobiliários durante a venda de tokens digitais juntamente durante o período em que a exchange alavancou nos últimos cinco anos. 

Carteiras digitais são afetadas pela queda da criptomoeda

Segundo informações do site de monitoramento Bit Info Charts, a queda na valorização do Bitcoin foi responsável pela redução na quantidade de carteiras milionárias em criptomoedas na margem de 15%. Os dados apontam que 38% dos investidores sofreram os prejuízos da instabilidade no universo dos ativos digitais. 

publicidade

Os dados se referem aos últimos cinco meses, período que engloba 13.174 carteiras. No início de 2022, existiam 87.344 carteiras com, pelo menos, US$ 1 milhão (apresentando a agressão notória alcançada com a desvalorização) e o índice está em 74.170, atualmente. A queda na valorização do Bitcoin começou em meados de novembro de 2021, desde então a mãe das criptomoedas sofreu 52% de redução.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar