Bitcoin: Casal é preso nos EUA por lavar R$ 18 bilhões da criptomoeda

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos recebeu mais de US$ 3,6 bilhões em Bitcoin no que diz ser sua maior apreensão financeira de todos os tempos. Eles prenderam um casal de Nova York que supostamente conspirou para lavar a fortuna em criptomoeda.

publicidade

Ilya “Dutch” Lichtenstein, um cidadão russo e norte-americano de 34 anos, e sua esposa, Heather Morgan, 31, foram presos em Manhattan nesta semana sob a acusação de que usaram várias técnicas “sofisticadas” para lavar o montante.

O casal agora enfrenta acusações federais de conspiração por cometer lavagem de dinheiro e conspiração para fraudar os EUA.

A mensagem para os criminosos é clara: a criptomoeda não é um porto seguro”, disse a vice-procuradora-geral Lisa Monaco em comunicado. “Nós podemos e vamos seguir o dinheiro, não importa a forma que ele assuma.”

publicidade
Foto: Divulgação

Valores surreais de Bitcoin eram lavados

Documentos judiciais dizem que Lichtenstein e Morgan supostamente conspiraram para lavar 119.754 Bitcoins, que foram roubados da plataforma da Bitfinex em 2016 depois que um hacker violou seus sistemas e iniciou mais de 2 mil transações não autorizadas.

Na época, o valor roubado era de US$ 71 milhões. Hoje, está avaliada em mais de US$ 4,5 bilhões (aproximadamente R$ 18 bilhões na conversão atual). Os promotores dizem que o casal direcionou esses fundos roubados para uma carteira digital sob seu controle.

Agentes especiais obtiveram acesso a arquivos em uma conta online controlada por Lichtenstein. Esses arquivos continham as chaves privadas necessárias para acessar a carteira digital – que recebeu os fundos roubados, o que permitiu que agentes especiais apreendessem e recuperassem legalmente mais de 94.000 Bitcoins.

publicidade

No momento em que foi apreendido, o Bitcoin recuperado tinha um valor de mais de US$ 3,6 bilhões. A criptomoeda está rapidamente entrando na cultura popular – o que, segundo funcionários do Departamento de Justiça, representa inovação (mas também pode ser acompanhado por lavagem de dinheiro, ransomware  e outros crimes).

Criptomoeda continua em alta

Apenas nesta semana, o Bitcoin continuou tendo alta pela quarta semana seguida. Essa é a segunda sessão consecutiva em que moeda segue em crescimento, segundo a Reuters.

Na segunda-feira, a criptomoeda subiu para US$ 44.524,18, a maior desde meados de janeiro. Embora o Bitcoin tenha atingido uma baixa de seis meses em 24 de janeiro, desde então ele valorizou cerca de 35%.

Outras criptomoedas também estão indo bem. O Ether, que está atrás do Bitcoin como a segunda maior moeda digital, teve um pico de três semanas seguidas valendo em média de US$ 3.180.

publicidade

Veja também: Ciberataque contra a Caixa causa prejuízo milionário

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar