Como um prejuízo de US$ 45 milhões pode ser bom para o Nubank

O Nubank está em uma situação bastante complicada, não só seu valor de mercado despencou como seus investidores estão altamente insatisfeitos com algumas das últimas decisões da empresa. Mas um relatório feito na última segunda-feira (16), pode ser um indicativo de que esse quadro está se revertendo. O banco teve um prejuízo líquido de US$ 45,1 milhões no 1° trimestre desse ano.

publicidade
Nubank teve prejuízo
Nubank teve prejuízo bilionário, mas, na verdade, isso pode ser considerado uma coisa boa! (Imagem: Gilly on Unsplash)

O número foi considerado algo relativamente positivo, principalmente pelo momento no qual a empresa se encontra. O fato é que a empresa tinha projeções de prejuízo de US$ 75 milhões para os meses de janeiro, fevereiro e março de 2022. Além disso, o resultado é 9% melhor do que o registrado no mesmo período do ano passado, indicando um crescimento.

Ajustando este valor para o chamado lucro ajustado —  lucro líquido, menos os valores destinados às reservas legais e imprevistos do ano seguinte, somado à reserva de contingência não usada no período —, a fintech consegue reverter o prejuízo de US$ 11,9 milhões observado no primeiro trimestre do ano passado, transformando-o em um lucro líquido, ajustado, de US$ 10,1 milhões nesse período.

publicidade

Toda essa evolução se dá ao crescente número de usuários do banco, que parece finalmente estar vendo frutos dos seus planos de longo prazo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Após a notícia, a NYSE (Bolsa de Nova York) reagiu de maneira positiva e o valor do Nubank encerrou as negociações com a cota de US $4,59, um aumento de 5,52%.

Nubank teve prejuízo de US$ 45 milhões, mas esse é o trimestre mais forte na sua história

Durante a conferência realizada pela fintech com analistas de mercado para divulgar e discutir os números, o fundador e CEO da companhia, David Vélez, ressaltou o quão positivo esse “prejuízo” é – destacando, além do aumento do número de usuários, a receita bruta da empresa.

publicidade

Esse foi o trimestre mais forte na história do Nu. Alcançamos cerca de 60 milhões de clientes e uma taxa de atividade recorde de 78%. Nossa fórmula de geração de receitas ajudou a impulsionar o resultado trimestral, que alcançou o valor recorde de US$ 887 milhões [crescimento de 226% comparado ao 1º trimestre de 2021], com baixo custo de aquisição de clientes, aumento da receita por cliente e redução do custo de serviço”, comemorou o.

Especialistas afirmam que parte do sucesso da empresa nesse período difícil foi justamente os quase 3 bilhões de dólares acumulados no IPO (oferta pública).

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar