Conhece espionagem industrial? Apple acusa startup de ter contratado funcionários para roubar segredos

Espionagem industrial é algo com que as empresas de tecnologia têm que se preocupar muito, e por incrível que pareça, é algo que ocorre o tempo todo. Vazamento de segredos pode causar perdas enormes para uma companhia e nenhuma delas está segura. E mais um caso grande surgiu, onde a Apple acusa uma startup de ter contratado ex-funcionários de sua empresa para roubar os segredos de uma de suas tecnologias.

publicidade
Apple acusa uma startup
Apple teve segredos roubados (Imagem: Pixabay)

O fato veio a conhecimento após a Apple ter entrado com uma ação na Califórnia, citando Rivos no final desta semana, bem como dois ex-funcionários da empresa, Bhasi Kaithamana e Ricky Wen.

Segundo ela, a startup realizou uma “operação organizada” para recrutar funcionários da Apple e convencê-los a copiar documentos particulares antes de sair, violando seu contrato com a corporação.

publicidade

A Rivos foi criada em maio de 2021 e opera em modo furtivo há meses, contratando trabalhadores de várias empresas de tecnologia proeminentes dos quais, segundo a Apple, quase 40 eram seus.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Apple acusa startup e ex-funcionários de roubo

A disputa coloca uma das maiores empresas de tecnologia do mundo contra um concorrente muito menor, que a Apple acredita ter obtido uma vantagem injusta ao recrutar dezenas de seus ex-funcionários.

A startup não é muito conhecida, mas vem focando na contratação de engenheiros do vale do silício e, que segundo a Apple, vão projetar chips concorrentes dos seus próprios, só que com o auxílio de informações de propriedade dela.

publicidade

Segundo a “maçã”, a campanha da Rivos para contratar seus funcionários haveria começado no meio do ano passado. Os funcionários mais visados eram aqueles que tinham acesso a informações sigilosas e segredos comerciais da empresa.

Como aconteceu o roubo?

Tanto Bhasi quanto Ricky trabalhavam na empresa sob um acordo de confidencialidade e propriedade intelectual (ou IPA) que os proibia de divulgar informações sigilosas da empresa, e até mesmo de tentar recriar seus produtos. 

Segundo o que consta na denúncia, Kaithamana copiou várias planilhas, apresentações e dados de texto em uma unidade USB externa rotulada “APPLE WORK DOCS” antes de sair em agosto de 2021.

Já Wen teria baixado arquivos contendo segredos comerciais da Apple, incluindo “materiais relevantes para a Apple projetos de SoC não anunciados” e, posteriormente, copiou o disco rígido de seu computador fornecido pela empresa antes de sair.

publicidade

O grande volume de informações coletadas, a natureza altamente sensível dessas informações e o fato de que esses funcionários estão agora desempenhando as mesmas funções para um concorrente com acesso contínuo a alguns dos segredos comerciais mais valiosos da Apple deixam a Apple com poucas alternativas”, diz o documento da ação. 

A Apple teria mandado uma carta para a Rivos na tentativa de esclarecer o assunto, mas não obteve respostas. Agora a empresa está pedindo reparação de danos monetários e uma ordem que exigiria que Rivos devolvesse qualquer informação proprietária.

No momento a Rivos continua atrás de engenheiros das mais variadas áreas.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar