Enorme asteroide potencialmente perigoso se aproxima da Terra

A NASA tem observado um asteroide potencialmente perigoso passando perto da Terra nesta quinta-feira  (28). Trata-se da rocha espacial 2008 AG33 com até 2.560 pés de comprimento. Para ter uma noção de sua estatura, ele é duas vezes maior que o Empire State Building. 

publicidade
Enorme asteroide 'potencialmente perigoso' passa pertinho da Terra
Enorme asteroide ‘potencialmente perigoso’ passa pertinho da Terra. (Imagem: Pixabay)

Para alegria geral, o asteroide passará a uma distância segura da Terra, não representando uma ameaça real. De toda forma, ele foi incluído ao banco de dados “Close Approaches” da NASA, responsável por rastrear milhares de objetos próximos à Terra.

Segundo informações do Jet Propulsion Laboratory da NASA, a rocha viaja a 23.300 mph, o equivalente a 13 vezes mais rápido que uma bala. O asteroide vai passar a, aproximadamente, três milhões de quilômetros da nossa superfície.

publicidade

Tendo isso em mente, é importante saber que, qualquer objeto em movimento extremamente rápido, aqueles que atingem 4,65 milhões de nós é considerado “potencialmente perigoso” pelas organizações espaciais mais cautelosas a respeito do tema

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A descoberta sobre esta rocha espacial foi feita ainda em 2008, por pesquisadores de asteroides no observatório Mt. Lemmon SkyCenter, no Arizona. Os especialistas identificaram que a última passagem pela Terra aconteceu em março de 2015, durante a órbita do Sol. Este evento acontece uma vez a cada sete anos. 

Este é apenas um dos mais de dois mil asteroides, cometas e outros tipos de componentes espaciais que são rastreados por especialistas a todo o tempo. O monitoramento tem o objetivo de se preparar caso uma rocha espacial faça qualquer alteração na rota de colisão com a Terra. 

publicidade

A Terra ainda não se deparou com um asteroide em escala apocalíptica desde a rocha que eliminou os dinossauros, há 66 milhões de anos. Ainda assim, existem rochas de proporções menores, mas que são capazes de dizimar uma cidade inteira.

Em 30 de junho de 1908, uma rocha de centenas de metros conseguiu devastar 800 milhas quadradas de floresta nas proximidades de Tunguska, na Sibéria. 

NASA prepara missão de defesa ao asteroide

A NASA já possui uma missão semelhante, cuja nave decolou em novembro. Mas em contrapartida, a agência espacial norte-americana não tem foco em nenhuma rocha espacial com potencial de ameaça.

A missão da NASA foi denominada de Teste de Redirecionamento de Asteroides Duplos, e mira em uma pequena lua de asteroide intitulado Didymos.

publicidade

O propósito é tentar derrubar a rocha espacial, Dimorphos, que está fora de curso desde 26 de setembro de 2022. Acredita-se que os dados deste impacto possam auxiliar a informar futuros esforços de defesa planetária, se necessários no futuro.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar