Especialista diz que a queda das criptomoedas será menos dolorosa desta vez

Tudo estremeceu com as últimas quedas no mercado de criptomoedas. Mas, segundo especialistas, essa onda negativa será menos dolorosa do que outras enfrentadas pelo ecossistema das moedas descentralizadas.

publicidade
Nubank lança serviço de compra e venda de criptomoedas
(Imagem: Pixabay)

Queda no sistema destruiu fortunas, mas não enfraqueceu o ambiente

Apesar de todos os movimentos negativos e desvalorizações encontradas no mercado de criptomoedas nas últimas semanas, um dos maiores especialistas e investidores do mercado, Dan Held, afirma que a atual crise será muito menos “sofrida” que as anteriores.

Com experiência no mercado desde 2012, quando existia apenas o Bitcoin, Dan tem dado diversas entrevistas e declarações para acalmar os mais ansiosos, crises maiores já foram enfrentadas antes pelo ecossistema das criptomoedas.

publicidade

Os argumentos para essa mudança de paradigma são a aproximação crescente de instituições robustas e conhecidas no cenário das criptomoedas. Segundo Dan, as oscilações e até extinção do mercado de criptomoedas eram mais favoráveis nos primórdios, com todos os envolvidos sendo chamados loucos por investidores clássicos.

Se em meio aquele cenário o sistema sobreviveu, agora com o envolvimento da experiência “controladora” de investidores da escola clássica, todo o sistema está mais forte para sobreviver (inclusive chegando ao ponto de se autorregular).

Criptomoedas estão acompanhando tendências de ações do mercado

Por mais que possa parecer um evento isolado de oscilação de criptomoedas, a situação está cada vez mais alinhada com a expectativa e análises do mercado de ações. 

Segundo o Dan Held, no evento The Capital, embora haja medo nos mercados de criptomoedas, as ações tradicionais e tecnológicas também estão sofrendo alterações.

publicidade

Os índices S&P 500 e o Dow Jones Industrial Average caíram mais de 10% nesse ano. Além dos amplos índices, ações individuais também tiveram queda, incluindo a Netflix, que caiu 68% até agora. 

O Zoom também não está ampliando o quadro de líderes, com suas ações caindo 42% anualmente até agora. No entanto, pela “solidez” e envolvimento amplo dos investidores clássicos os burburinhos em torno das ações tradicionais não são tão alarmantes quanto os comentários do mercado cripto, mas com a aproximação de investidores clássicos, a estabilidade chegará.

Aí está a principal diferença: apesar dos números de queda, a quantidade de interessados em entrar no mercado, criar produtos dentro dele e manter o sistema ativo e forte são a maior proteção para o ecossistema cripto. 

O que antes seria um tiro no escuro, hoje tem características muito maiores do que delírios de liberdade ou ferramenta para pagamento de serviços ilegais. As criptomoedas não são mais uma aposta, fazem parte do sistema financeiro global e a cada dia buscarão melhoras para não permitir sua retirada do escopo global.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar