Gerente aplica Golpe do Pix e rouba quase R$ 60 mil de cliente

A introdução do Pix é uma das maiores evoluções dos últimos tempos quando se trata de bancos e pagamentos. A tecnologia revolucionou a vida do brasileiro em relação a sua interação com dinheiro e hoje basicamente tudo quanto é serviço já conta com meios de pagamento. Mas, com isso, surgiu o golpe do Pix.

publicidade
gerente aplica golpe do Pix em cliente
Gerente de banco da golpe me cliente (Imagem: Pixabay)

Desta vez, uma gerente de banco aplicou o golpe em um cliente e levou cerca de R$60 mil. Esse caso, entretanto, é bastante inusitado e deixou várias pessoas surpresas, não só pela quantia mas também pela forma como o golpe foi aplicado e principalmente por quem o aplicou.

Desde a sua implementação, o Pix tem sido alvo de controvérsias onde sempre é colocado em uma balança os seus prós e contras. 

publicidade

A facilidade para fazer transações do sistema de pagamentos instantâneos do BC (Banco Central) vem sendo bastante explorada por criminosos em sequestros e golpes, inclusive, medidas já têm sido tomadas a respeito, como, por exemplo, a limitação dos valores das transferências via Pix, principalmente à noite.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Gerente aplica golpe do Pix em cliente e furta cerca de R$60 mil

O caso ocorreu na cidade de Cabedelo, na Paraíba, onde uma gerente de um banco utilizou o serviço para dar um golpe em R$57 mil reais de uma cliente.

O banco em questão foi o Itaú e as investigações comprovaram que a gerente da unidade fez 18 transferências via Pix, para 6 contas diferentes (que somaram R$57 mil reais), a partir do aplicativo do banco da vítima – que, por não utilizar a plataforma constantemente, não percebeu as irregularidades em sua conta.

publicidade

O caso só foi descoberto quando a cliente foi ao banco pessoalmente para fazer uma transferência e ao pedir seu extrato notou os pagamentos. Ela teria comunicado o banco sobre o problema no final do ano passado, mas ao não receber o suporte adequado, decidiu abrir uma denúncia em fevereiro de 2022.

Chegando à culpada e desfecho do caso

No andar das investigações, as seis contas que receberam as transferências Pix foram bloqueadas. Isso fez com que a dona de uma das contas fosse até a delegacia saber o que estava acontecendo. Por fim, isso levou diretamente ao nome da gerente do banco, que foi procurada pela polícia e confessou o crime.

A explicação dada pela mulher foi de que ela passava por dificuldades financeiras e se viu sem opções além de dar o golpe para pagar despesas de uma festa, de uma cuidadora de idosas, seguro e consórcio.

A ex-gerente devolveu parte do dinheiro e, por essa ser a sua primeira ocorrência criminal, responde ao processo em liberdade.

publicidade

O Itaú Unibanco lamenta o ocorrido e informa que tomou todas as medidas necessárias para ressarcir e indenizar a cliente, de forma rápida e proativa, tão logo tomou conhecimento dos fatos. O banco esclarece, ainda, que o responsável pela situação não faz mais parte do quadro de colaboradores da instituição”, respondeu o banco dando seu posicionamento sobre o caso.

O caso serve para mostrar a importância de sempre estar atento às suas finanças. No momento, a vítima ainda está no prejuízo, mas caso ela tivesse notado as ações da ex-gerente logo no início o caso poderia ter sido resolvido bem antes e suas perdas poderiam ter sido menores.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar