Motoristas profissionais salvarão o ambiente mudando seus hábitos

O preço da gasolina está um absurdo e como consequência as pessoas têm pensado cada vez mais em trocar os veículos convencionais por EVs (Veículos Elétricos). E essa tendência se estende até a motoristas do Uber, que estão super animados com a possibilidade de trabalhar com veículos elétricos da Tesla.

publicidade
motoristas do Uber
Uber incentiva seus motoristas a utilizarem carros elétricos, e é um sucesso (Imagem: Ernest Ojeh on Unsplash)

Mudar de carros que consomem gasolina para carros movidos a eletricidade pode economizar uma boa grana. Pelo menos é assim que o Uber pensa, com seu plano de converter sua frota completa para carros elétricos em 8 anos, até 2030. 

Esse pode ser o início de uma tendência mundial. Aqui no Brasil, ainda estamos nos acostumando com a ideia de carros elétricos se tornando acessíveis, com capacidade de reabastecimento e valor da energia elétrica. Os números crescentes nos EUA podem se espalhar rapidamente no restante do mundo e motoristas profissionais são a chave para “alterar uma cultura”.

publicidade

Motoristas do Uber estão alugando carros elétricos Tesla para trabalhar

O Uber não tem só planos, ele começou a agir desde 2019, firmando uma parceria com a companhia de aluguel de carros Hertz em um contrato para aluguel de veículos Tesla na América do Norte

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Segundo o The Verge, a companhia com essa expansão, a maior já feita, mais de 15 mil motoristas alugaram os EVs, o que já rendeu mais de 5 milhões de caronas que passam de 64 milhões de quilômetros rodados.

O serviço de aluguel de carros elétricos começou no ano passado, mas o Uber diz que a popularidade da modalidade está no seu pico, tendo como um dos principais motivos o aumento explosivo nos preços dos combustíveis.

publicidade

Quais são as vantagens

A principal vantagem dos carros elétricos para os motoristas de aplicativos como o Uber é sem dúvida nenhuma o menor custo com combustível (no caso norte-americano), já que os próprios motoristas são quem arcam com essa despesa.

Mas é claro que a empresa também ganha visibilidade, como marca que promove meios de transporte não poluentes. No fim é uma situação onde ambos ganham algo.

Ganhos à parte, o Uber afirmou que 92% dos motoristas que alugaram um Tesla com esse serviço comentaram que suas intenções de comprar um carro elétrico próprio para continuar trabalhando.

Os motoristas disseram que a experiência com os EVs foi bem satisfatória.

publicidade

Seria uma boa para o mercado brasileiro?

No momento, a empresa ainda não tem planos de levar a modalidade para outros lugares, até porque toda uma infraestrutura é necessária para se adotar algo do tipo.

No mercado brasileiro, por exemplo, a utilização de EVs ainda é pouco difundida e não temos muitas opções de abastecimento, como estações espalhadas em postos de combustíveis. Pelo menos em comparação com os Estados Unidos, onde o incentivo aos carros elétricos é bem alto.

Dito isto, como o Uber parece bem animado com os resultados que obteve por lá, é possível que vejamos em breve pelo menos alguns testes em pequena escala, provavelmente em alguma capital.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar