Netflix testa recurso que impõe taxa para quem compartilhar senha

A Netflix começará a testar um novo recurso opcional fazendo com que os assinantes paguem a mais no compartilhamento de contas com pessoas fora de sua residência.  O recurso permitirá que até duas “subcontas” sejam adicionadas por uma taxa inferior ao preço total.

publicidade
Netflix testa novo recurso que aumentará preços para compartilhamento de contas
Imagem: Pixabay

Estão programados testes iniciais no Chile, Costa Rica e Peru a partir das próximas semanas e sem previsão de quando será lançado globalmente (ou se realmente a ferramenta será implantada).

Os assinantes dos planos Standard e Premium da Netflix nos países testes terão a opção de adicionar subcontas ao serviço para pessoas com quem não moram, como amigos. 

publicidade

Cada subconta terá seu próprio perfil e recomendações personalizadas, como já é tradicional. A diferença é que as subcontas também terão seu próprio login e senha da Netflix. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Eles podem acabar optando por configurar seu próprio serviço do streaming mais famoso do mundo com seus dados pessoais e informações de cobrança. Assim, seu histórico de visualizações, lista salva e recomendações personalizadas serão transferidas para a nova conta e usuário pagará menos pelo serviço.

Netflix consegue detectar compartilhamento

Para fazer esse recurso funcionar, a Netflix não depende de dados baseados em localização, como GPS. 

publicidade

Em vez disso, a empresa está aproveitando as mesmas informações que usa para fornecer seu serviço hoje a seus usuários finais, incluindo um endereço IP, IDs de dispositivos e outras informações sobre dispositivos conectados à conta  em toda a casa. 

Usando essas informações, a empresa pode identificar quando há compartilhamento persistente ocorrendo fora de uma casa.

Para habilitar as novas subcontas, o proprietário da conta principal receberá um e-mail com um código utilizado para verificar se os dispositivos adicionais fazem parte de sua família.

Compartilhamento de contas será cobrado em breve

O custo para os membros extras não domésticos nos mercados de teste é de 2.380 CLP no Chile, US$2,99 na Costa Rica e 7,9 PEN no Peru. 

publicidade

A conta da Netflix ainda vai para o titular da conta principal e cabe a essa pessoa cobrar de seus membros extras as novas taxas ou não.

Netflix testa novo recurso que aumentará preços para compartilhamento de contas
Imagem: Pixabay

Em anos anteriores, a Netflix praticamente fez vista grossa para a prática comum de usuários compartilharem suas contascom outros amigos e familiares fora de sua casa. 

Na verdade, o então CEO da Netflix, Reed Hastings, já havia descrito o compartilhamento de contas como uma “coisa positiva”, pois representava uma chance para novas pessoas descobrirem o que o serviço tinha a oferecer. 

Mas hoje, com a consolidação da marca, ela não tem muito o que provar pois muitos de seus lançamentos originais, como “Stranger Things” ou “Squid Game”, tornaram-se sensações globais de entretenimento. 

Enquanto isso, seu verdadeiro desafio é continuar a aumentar os assinantes e as receitas diante do aumento da concorrência. 

O trimestre final de 2021, por exemplo, foi particularmente difícil, tendo visto um crescimento menor de assinantes em anos.

Netflix testa novo recurso que aumentará preços para compartilhamento de contas
Imagem: Pixabay

Os termos de serviço atuais da Netflix afirmam que o compartilhamento é algo que deve ocorrer dentro de uma casa e não entre famílias. 

A empresa também testou um recurso em março passado que foi descrito como uma repressão ao compartilhamento de senhas, sinalizando que talvez uma repressão mais ampla estivesse reservada.

“Reconhecemos que as pessoas têm muitas opções de entretenimento, por isso queremos garantir que todos os novos recursos sejam flexíveis e úteis para os membros, cujas assinaturas financiam todos os nossos ótimos programas de TV e filmes”, escreveu Chengyi Long, diretor de inovação de produtos da Netflix, em um post no blog da empresa.  “Trabalharemos para entender a utilidade desses recursos para os membros dos três países selecionados antes de fazer alterações em qualquer outro lugar do mundo”, acrescentou.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar