Novo golpe pode trocar a sua conta do WhatsApp; entenda como funciona

Um novo golpe envolvendo o WhatsApp veio à tona em todo o mundo. O Golpe SIM Swap tem sido aplicado pelos criminosos na tentativa de trocar a conta do usuário no aplicativo e associá-la a outro número de telefone. 

publicidade
WhatsApp Bloqueado! O que fazer? Como desbloquear seu Whatsapp
WhatsApp Bloqueado! O que fazer? Como desbloquear seu WhatsApp (Imagem: Pexels)

Em resumo, a prática criminosa consiste na exploração dos procedimentos de troca, na sigla em inglês, “swap”, de número telefônico de um cartão SIM para outro. O cartão é o famoso chip vendido pelas empresas de telefonia, e o procedimento normalmente é realizado apenas pelas operadoras.

O golpe visa a apropriação do WhatsApp para a aplicação de futuras fraudes. Em tese, os criminosos se aproveitam de falhas estruturais presentes nas operadoras atuantes no Brasil. 

publicidade

Como funciona o golpe do WhatsApp

Para aplicar o golpe do WhatsApp, os bandidos devem ter um SIM novo junto aos dados pessoais da vítima. Essas informações podem ser adquiridas de várias maneiras, inclusive em fóruns ilegais na internet. Tratam-se de dados como o nome completo, RG, CPF, endereço, nome dos pais e daí por diante. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em posse dessas informações, os golpistas entram em contato com a operadora fingindo ser o proprietário do número e solicitando a troca por um chip novo. Como de costume, a empresa realiza a verificação de segurança, mas ainda assim os criminosos conseguem burlar o sistema, informando previamente os dados reais coletados com o objetivo de convencer o atendente. 

Na sequência, os bandidos têm o acesso liberado a ligações, mensagens via SMS e vários aplicativos do usuário original, inclusive o WhatsApp. Em contrapartida, a vítima não consegue acessar as funcionalidades do celular associadas à rede telefônica, sejam ligações, internet móvel e mais. Quando as vítimas descobrem terem sido fraudadas, já é tarde demais. 

publicidade

É importante explicar que o golpe do WhatsApp pode ser aplicado de qualquer lugar, pois não requer uma tecnologia ou estrutura complexa, nem mesmo estar com o celular na vítima em mãos. Destacando que campanhas de phishing também podem ser usadas pelos golpistas para a aquisição dos dados pessoais das pessoas. Sem contar que análises precisas das redes sociais da vítima também são um meio crucial de obter informações.

Como se proteger do golpe do WhatsApp

De acordo com a empresa de cibersegurança Perallis Security, existem determinados cuidados que os internautas podem tomar para se protegerem e evitar cair no golpe do WhatsApp. Um deles é se atentar às campanhas de phishing recebidas via e-mail. 

Além do mais, jamais use a dupla autenticação via SMS ou por ligação telefônica. A instrução é para recorrer a ferramentas capazes de gerar senhas aleatórias de uso exclusivo, que podem ser adquiridas mediante um aplicativo instalado no celular.

Outro ponto de segurança importante é guardar sempre os códigos PIN e PUK – aqueles números que vêm escondidos atrás de uma “raspadinha” nos cartões que acompanham seu chip. Eles podem ser usados para adicionar uma camada adicional de proteção ao seu SIM, bloqueando a linha telefônica em casos de extrema necessidade.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar