Os riscos dos “nudes” para adolescentes no Facebook; como os pais podem abordar o tema?

Pensando em um ambiente mais adequado e seguro para adolescentes e jovens nas redes sociais, o Facebook continua reforçando algumas diretrizes para proteção dos usuários em relação à “nudes” (fotos de exposição íntima). 

publicidade
Imagem: Unsplash

Se você é jovem, entenda sobre “nudes”

Mesmo que algumas plataformas como o Facebook tentem evitar tragédias e divulgação de imagens indevidas, sempre é importante se manter seguro.

Evite tirar fotos que possam ser usadas para comprometer você depois, mesmo que julgue que irá compartilhar com alguém de confiança (sim, são os famosos “nudes”).

publicidade

Dicas para te ajudar a evitar compartilhamento de fotos comprometedoras:

  • Não faça só porque os outros estão fazendo – lembre-se o que seus pais falam: você não é “todo o mundo”;
  • Nunca pressione uma pessoa a enviar fotos íntimas – seja para quem for;
  • Caso receba “nudes” sem o consentimento dos envolvidos na foto, delete imediatamente e avise que repassar fotos íntimas sem autorização é crime;
  • Se as fotos íntimas sem consentimento continuarem a chegar, avise um adulto responsável e procurem as autoridades.

Lembre-se sempre que compartilhar uma foto íntima de um amigo (e principalmente, de amigas mulheres) é trair a confiança destas pessoas.

O consentimento sempre deve ser a base para repassar fotos íntimas e até conversas. Mesmo que colegas digam que “ah, mas todo o mundo já viu essa foto”, sempre bom relembrar que a vítima é sofrerá sempre um pouco mais a cada compartilhamento e que “você não é todo o mundo”.

publicidade

Culpar a pessoa em questão pela foto vazada é errado. Coloque-se no lugar da vítima e, além de parar os envios, faça a sua parte responsabilizando quem é realmente culpado: a pessoa que repassou a foto sem consentimento.

Importante sempre ressaltar que internet não é terra sem lei, entretanto, sendo um adolescente ou jovem, procure um adulto responsável.

As regras oficiais do Facebook em março

Em março deste ano, a Meta (empresa do Facebook) apresentou a Central da Família que possui algumas ferramentas para a proteção dos menores de idade.

O Head do Instagram, Adam Mosseri, afirmou: “Trabalhamos em conjunto com especialistas, pais, tutores e adolescentes para desenvolver este novo espaço onde os pais podem monitorar as contas de seus adolescentes nas tecnologias da Meta”.

publicidade

Por esta central, é possível  configurar e utilizar recursos de supervisão, além de acessar informações sobre a melhor forma de conversar com os adolescentes sobre o uso da Internet.

Lá, os pais podem acessar artigos, vídeos e dicas explicando como os pais podem falar sobre Internet com os adolescentes.

Além de conferirem vídeos tutoriais de como mexer e acessar novas ferramentas dos aplicativos.

Um adolescente ainda não sabe como ter visão ampla frente a diversos fatores na internet (e fora dela também).

É responsabilidade dos pais e adultos ajudar os mais jovens a crescer sabendo da importância de se proteger nas redes sociais.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar