Paciência tem limite! Millennials bloqueiam mais parentes por briga política nas redes

A faixa etária que designa os millennials tem muito menos propensão a dar continuidade as discussões políticas com familiares. Que motivos levariam uma geração tão contestadora a evitar os conflitos ideológicos com os membros de seu círculo mais íntimo? 

publicidade
(Imagem: Helena Lopes/Unsplash)

Millennials bloqueiam os parentes que tentam impor suas verdades políticas

Segundo os pesquisadores, os dados revelam que a geração em questão não está apta o suficiente para lidar com opiniões divergentes das suas. Caso as expectativas não sejam completas, eles se isolam de todos os opostos, incluindo familiares.

A pesquisa foi feita pelo time2play, revelando números assustadores sobre a intolerância dos millennials ao pensamento divergente do seu. O universo focou especificamente no Facebook e Instagram, ambos do grupo Meta, e 78,3% dos membros da geração bloquearam alguém da família na rede social por conta de postagens políticas.

publicidade

Apesar de o número ser muito alto nessa faixa etária, outras não deixaram de executar a mesma função, geralmente buscando a autopreservação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Outros motivos para bloquear pessoas no Facebook e Instagram

Apesar de estarmos em um período mais complicado politicamente, cheio de polarizações, esse não é o único motivo que leva as pessoas a bloquearem seus parentes. Em 46,4% dos casos, os entrevistados disseram que bloquearam um membro da família que “postou coisas odiosas, tóxicas ou problemáticas”.

Enquanto isso, com um pouco menos (43,5%) de todas as faixas etárias revelaram o bloqueio de um membro da família por compartilhar “notícias falsas”, enquanto 41,4% dos entrevistados disseram que seus parentes foram “silenciados” porque, finalmente, “postam muito conteúdo político”.

publicidade

Gente fofoqueira e evangelistas também tem sua parcela de responsabilidade pelos bloqueios nas redes sociais em todas as faixas etárias.

Cerca de um em cada cinco entrevistados (22,7%) disseram que bloquearam os parentes para “esconder a vida pessoal” — ninguém merece gente fofoqueira dando pitaco em tudo —, enquanto (14,1%) reclamaram que seus parentes “postam muito conteúdo religioso” — sendo um conteúdo muito mais pessoal e agressivo de ser imposto, em relação ao político, que precisa de debate.

Quando falamos de Instagram — onde imagens dizem mais do que o conteúdo escrito —, a autopreservação da intimidade é o maior motivo de bloqueios nas redes sociais.

Onde conforme os resultados, 62,1% dos entrevistados disseram que bloquearam um membro da família para ocultar aspectos de suas vidas pessoais que preferem manter isolados do conhecimento do “clan”.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar