PlayStation recebe denúncias de assédio e discriminação por mais 8 mulheres

A PlayStation recebeu denúncias de assédio e discriminação por mais oito mulheres. A empresa controlada pela Sony agora está envolvida em um turbilhão e terá que dar muitas explicações. A notícia veio através do GamesRadar+, que obteve informações diretas sobre os autos processuais.

publicidade
Diversos produtos com a marca PlayStation (Imagem: Branden Skeli/Unsplash)

Processo de assédio intensificado contra a Sony (Imagem: Branden Skeli/Unsplash)

Cultura machista cria assédio na PlayStation

As ex e atuais funcionárias corroboram no processo sobre discriminação de gênero na empresa. A ação judicial foi feita no fim de 2021 pela ex-analista de segurança de TI da Sony, Emma Majo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

publicidade

O tema base na acusação da ex-funcionária é um ambiente que chega a ser quase sistêmico, quanto às questões de disparidades de gênero.

Segundo as declarações de Emma publicadas pelo portal americano, a empresa “tolera e cultiva um ambiente de trabalho que discrimina as funcionárias”. 

Apesar da gravidade dessa acusação, quando confrontada, ainda segundo a ação, a Sony também praticava perseguição aos funcionários que fizessem denúncias sobre o tema.

Sobre o exato momento de sua demissão, a ex-analista de segurança de TI, afirmou ser “logo após trazer disparidades salariais relacionadas ao gênero à atenção da empresa”.

publicidade

Nova adesão de oito ex-funcionárias em ação contra Sony

No processo individual, Emma teve alguns problemas em “comprovar” suas acusações, que sempre foram rejeitadas pela empresa japonesa. 

Com a nova adesão, o processo ganha mais corpo e pode se encaminhar para desfechos próximos aos vividos por outras empresas de jogos que mantinham ambientes nocivos para funcionárias do sexo feminino.

A importância dessa adesão foi descrita pelo jornalista, Stephen Totilo, em sua cobertura sobre o assunto no portal americano Axios:

“‎As novas declarações se somam à afirmação da ex-analista de segurança de TI, Emma Majo, de que o PlayStation, como muitas outras empresas de jogos, há muito tempo tem uma cultura no ambiente de trabalho hostil às mulheres.‎”

publicidade

O advogado de Emma declarou que “outras mulheres se recusaram a falar sobre suas experiências, pois estavam ‘com muito medo’ de retaliação da Sony.”

PlayStation recebe denúncias de assédio e discriminação como a Activision Blizzard

A Sony, através do PlayStation, não é a primeira empresa de jogos a sofrer denúncias que envolvem assédios de gênero. O caso de maior repercussão, até agora, é o da Activision Blizzard que culminou na morte de uma ex-funcionára.

Essas condutas reprováveis não são específicas de um mercado e acontecem em diversos ambientes de trabalho, mas agora são fortemente denunciadas.

As práticas ditas “tóxicas” já não mais são “brincadeiras e mau gosto” e de vez entraram para o grupo das condutas pertencentes ao assédio.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar