Por que este asteroide dourado pode destruir a economia na Terra

No passado, cientistas e observadores acreditavam que a rocha era feita inteiramente do metal precioso ouro. Agora, parece que a teoria é outra. Vamos entender por que a NASA quer entrar neste asteroide dourado até 2026. A investigação será a primeira feita de perto sobre um asteroide metálico.

publicidade
Imagem do asteroide Psyche-16 (Imagem: NASA/Divulgação)
(Imagem: NASA/Divulgação)

Nem tudo que reluz é ouro para a NASA

O objeto foi identificado em 1852. O asteroide chamado de 16-Psyche tem cerca do tamanho da Holanda, por exemplo, e está localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter. 

Quando feita a descoberta, o asteroide foi chamado “dourado” por apresentar aspecto amarelado e dar a entender ser um bloco do metal precioso. O mito já foi derrubado, mas provavelmente aconteceu por conta dos instrumentos rudimentares da época.

publicidade

Com observações mais atualizadas, os cientistas acreditam que o asteroide tem em sua composição uma mistura de rocha, ferro e níquel, provavelmente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conforme o avanço dos planos de investigação, a NASA divulgou informações que dão a entender que o lançamento da sonda está mais próximo. 

Investigação científica da NASA em asteroide dourado

A previsão de lançamento está para o segundo semestre (provavelmente no período do verão nos EUA). A NASA embarcará em uma missão para estudar o objeto rico em metal — mesmo que não seja o “ouro” de outrora — em um esforço para determinar suas origens.

publicidade

A missão se inicia após decolar do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, com a expectativa de a sonda Psyche chegar ao seu alvo no início de 2026.

Os pesquisadores acreditam que o asteroide é um pedaço do que já foi um planeta um pouco maior e enviarão a sonda justamente para investigar sua origem. Eles acreditam que objetos do tipo foram muito comuns no universo primitivo após colisões entre os primeiros planetas.

Caso a teoria se confirme, o estudo pode trazer novas informações sobre o próprio núcleo da Terra, dado que o centro de nosso planeta também é rico em metal. 

O veículo espacial da NASA usará diversos instrumentos para investigar o campo magnético da Psyche, sua atração gravitacional, maquiagem superficial entre outros dados. Porém, segundo a NASA, o objetivo principal da missão é “entre outras coisas, determinar se a Psyche é de fato o núcleo de um planetésimal.”

publicidade

A estimativa de quantidade de material metálico, apesar de não ser ouro, seria suficiente para destruir a economia terrestre se fosse trazido para cá. O valor estimado é 12.000 quatrilhões de dólares, muito mais que todos os commodities do planeta que estão na casa de 65 trilhões de dólares (teríamos uma oferta muito maior do que estamos acostumados a viver).

Os objetivos da NASA são meramente científicos, então essa preocupação com a economia por uma possível “mineração” é inválida, até onde se sabe.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar