Recurso assustador do Zoom causa polêmica

A tecnologia é um facilitador da vida moderna. Hoje, muito do conforto do nosso dia-a-dia só é possível por causa dos avanços tecnológicos dos últimos anos. Mas será que a tecnologia está chegando longe demais? Parece que sim, basta ver o recente caso do recurso assustador do Zoom que tem causado uma polêmica absurda.

publicidade
recurso assustador do Zoom
Zoom utilizar AI para ler as emoções das pessoas (Imagem: Pixabay)

E não deu outra, defensores de direitos humanos e privacidade estão requisitando que o Zoom desista de suas intenções “assustadoras” de utilizar Inteligência Artificial (IA) para rastrear e analisar emoções humanas, a técnica é chamada de  “pseudociência”.

Novidades na plataforma

Segundo o blog de tecnologia Protocol, o Zoom pretende começar a comercializar serviços cujo objetivo é identificar a condição emocional dos participantes em bate-papos por vídeo. O sistema estaria supostamente equipado com a capacidade de detectar se uma pessoa está feliz, triste ou impaciente através de uma análise profunda de suas expressões faciais e tom de fala. 

publicidade

A grande vantagem dessas ferramentas, segundo os desenvolvedores do projeto, é que elas poderiam auxiliar no mundo dos negócios ajudando vendedores a conquistar transações e as corporações a monitorar a satisfação dos funcionários.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Nem todo mundo está feliz com o novo recurso assustador do Zoom

Se por uma parte tem muita gente impressionado com as possibilidades da ferramenta, pelo outro surgiram várias pessoas e grupos preocupados com o impacto que a tecnologia pode causar.

Mais de 20 grupos ativistas, incluindo a American Civil Liberties Union e a Electronic Frontier Foundation, já mandaram cartas abertas à empresa alegando que o chamado software de “reconhecimento de emoções”. E pior: segundo eles a tecnologia é “perigosa” e “intrinsecamente tendenciosa”, colocando grupos minoritários em risco de discriminação.

publicidade

Algo parecido aconteceu recentemente aqui no Brasil, com uma tecnologia de reconhecimento utilizada no metrô de São Paulo. Você pode conferir a matéria aqui!

Essas ferramentas pressupõem que todas as pessoas usam as mesmas expressões faciais, padrões de voz e linguagem corporal – mas isso não é verdade”, alertaram os grupos. “Adicionar esse recurso discriminará certas etnias e pessoas com deficiência, codificando estereótipos em milhões de dispositivos.

Zoom vai coletar dados?

Outro argumento dos grupos é de que empresas que coletassem esse dados pessoais — sobre emoções, expressões faciais e outros — estariam em risco de virar alvos de ataques hacker – podendo fazer com que as informações, incluindo o algoritmo, caíssem em mãos de pessoas mal intencionadas.

Estudiosos do centro AI Now da Universidade de Nova York, em 2019, já se questionavam sobre a eficácia, e até mesmo a utilidade, da tecnologia de detecção de emoções, escrevendo que “não há consenso científico sobre se ela pode fornecer resultados precisos ou até significativos”.

publicidade

E você? O que acha da implementação de Inteligência Artificial para ler as emoções humanas?

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar