Uber divulga projeto ambicioso que pode deixar motoboys desempregados

A Uber está em teste com projeto ambicioso que pode afetar diretamente os entregadores. Como se não bastasse a precarização das relações de trabalho, agora, a empresa está focada em “se livrar” da intervenção humana em suas atividades.

publicidade
Carros autônomos e robôs de caminhada para entregas? (Imagem: Roman Ska/Pexels)

Uber testa robôs para fazerem entregas de alimentos e refeições nos EUA

Não foi uma ideia totalmente da Uber, a empresa adquiriu em 2020 um “braço” corporativo da Postmantes, a Serve Robotics, que fornece os robôs de calçada para entregas anexadas a rede Uber.

Segundo o NY Post, a Uber Technologies lançou na segunda-feira (16) serviços em fase de testes para a entrega de alimentos com veículos autônomos em duas cidades da Califórnia.

publicidade

Os anúncios foram feitos no evento anual de produtos da Uber, onde a empresa de entregas de refeições e alimentos e caronas apresenta as últimas atualizações em seu aplicativo e modos operacionais.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O anúncio se baseia em um serviço de entrega de comida usando carros autônomos e um teste separado com o uso de robôs de calçada (simulam pedestres). Ambos os serviços estão disponíveis para usuários do Uber Eats em Santa Monica e West Hollywood, na Califórnia, e os consumidores poderão sair dos programas testes, se assim o quiserem.

Parcerias para otimização de serviços sem a necessidade de humanos

O teste com carros autônomos é uma colaboração com a Motional, uma ação conjunta entre a Hyundai Motor e Aptiv. 

publicidade

Os veículos em ambos os serviços — robôs ou carros autônomos — serão monitorados por operadores humanos, segundo a Uber. Para a empresa, ainda “levará algum tempo até que essa tecnologia seja operada em ampla escala”.

Esforços para ampliar as automações de logística são feitas diariamente por empresas do mundo todo, mas parece que nos EUA o processo está mais ativo, alguns serviços já são oferecidos em uma boa parte do território.

Mesmo mantendo alguns profissionais humanos como “motoristas parceiros” a Uber pretende incentivar a substituição de todos os veículos por versões elétricas. A empresa tem esse objetivo para melhorar as condições ambientais e seu planejamento é que chegue à 100% da frota em 2030, pelo menos nos EUA, Canadá e Europa.

Cuidar do meio-ambiente com tecnologias verdes não é mais um luxo, é uma necessidade real para garantir a sobrevivência de nossa espécie, mas como fica a sobrevivência de renda no dia a dia?

publicidade

Se tornar um “motorista parceiro” da Uber, para muitos não foi opção, apenas um jeito de trazer algum sustento para dentro de casa. A pergunta que fica no ar é: reduzindo a necessidade de humanos (mesmo com a monitoração individual de cada robô), como a Uber pretende auxiliar a economia a não entrar em total colapso?

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar