Uber Eats acabou! App deixa de funcionar no Brasil. E agora?

E finalmente está sobre nós o terrível dia, a partir de hoje, terça-feira (8), o Uber Eats deixa de funcionar no Brasil. Segundo a companhia já tinha informado no anúncio que fez em janeiro, o aplicativo ainda funcionará normalmente para itens de supermercados e entregas de pacotes.

publicidade

O serviço iniciou sua história cobrindo apenas parte da região central e alguns poucos bairros de São Paulo (SP), mas com o tempo foi se expandindo cada vez mais. Antes de encerrar os serviços, a modalidade já atendia mais de 150 cidades no Brasil.

Uber Eats
Uber Eats (Imagem: cottonbro no Pexels)

Uber Eats deixa de funcionar no Brasil, mas não completamente

A empresa também afirmou estar focada na expansão do Uber Direct, serviço que permite entregas de lojas no mesmo dia em que os clientes fazem as compras através de motos e táxis.

publicidade

A partir de agora, a empresa vai trabalhar em duas frentes: com a Cornershop by Uber, para serviços de intermediação de entrega de compras de supermercados, atacadistas e lojas especializadas; e de entrega de pacotes pelo Uber Flash”, afirmou a Uber.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O consumidor é quem sofre bastante com a notícia, já que terá agora menos opções no mercado. A notícia também deixou a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) preocupada. 

Saída do Uber Eats é uma perda enorme para o mercado

Segundo o presidente da associação, Paulo Solmucci, o fim do Uber Eats no Brasil vai causar uma perda enorme de competitividade no mercado de delivery – que em nosso país, é dominado quase que exclusivamente pelo iFood (que tem mais de 70% de participação nesse mercado e já foi acusado, diversas vezes, de práticas de monopólio).

O app vermelho chegou a ser proibido pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) de fechar novos contratos de exclusividade com restaurantes após uma reclamação conjunta entre o Uber Eats e o Rappi.

publicidade

Infelizmente, as barreiras artificiais impostas pelo iFood com sua conduta exclusionária, que são o foco do presente Inquérito Administrativo por esta SG, contribuíram para a decisão da Uber de encerrar as operações do aplicativo de intermediação de delivery de refeições Uber Eats”, disse a empresa, em manifesto, ao acusar o iFood de ser parcialmente responsável pela decisão de encerramento do Uber Eats.

E agora?

A disputa no Cade continua e a esperança de muitos brasileiros é de que, a depender dos resultados dessa disputa, o serviço Uber Eats volte a funcionar no Brasil.

É importante destacar aqui que o Rappi já pediu ao Cade uma revisão da decisão de março do ano passado, onde o iFood era impedido de assinar os tais contratos de exclusividade.

Segundo o Rappi, que pediu a revisão, mas a manutenção das limitações já em vigor, a saída do Uber Eats é um reflexo das práticas de monopólio do iFood.

publicidade

E aí, de que lado você está nessa disputa? Comenta aí em baixo!

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar