Acha que gasta muito na vida? Relaxa, Mark Zuckerberg quer você consumista no Meta

O metaverso de Mark Zuckerberg chegou de vez e o empresário quer transformar essa “realidade” no parâmetro já conhecido de consumo desenfreado do mundo real. O Meta está empenhado em facilitar e, consequentemente, ampliar as possibilidades de compra com a nova tecnologia.

publicidade
Mark Zuckerberg sai da lista dos 10 mais ricos do mundo depois de sua fortuna encolher 25% em um dia; entenda
Imagem: Divulgação

Carteira digital e uma nova realidade

Em uma nova publicação feita por Mark Zuckerberg no Facebook, o empresário trouxe novidades sobre a carteira digital de pagamento da plataforma. 

Basicamente, o Facebook Pay se tornou oficialmente o Meta Pay, porém, não foi só da transição da carteira digital que o CEO falou. 

publicidade

Embora o Meta Pay seja essencialmente a mesma ferramenta de antes, apenas tendo agora o Meta como marca, Zuckerberg diz que a empresa está trabalhando em algo que permitirá aos usuários gerenciar suas identidades, itens e métodos de pagamento enquanto percorrem o mundo digital que o Meta aposta ser o futuro.

O post de Zuckerberg, no entanto, se concentra principalmente em como a carteira digital da empresa que permitirá a prova de propriedade digital, integrando todas as redes sociais da Meta. 

Entretanto, as ideias e planos do empresário não param só nas atuais e já bem conhecidas compras e investimentos digitais. Mark menciona como o Meta Pay poderá ser usado para criar e comprar “roupas digitais, arte, vídeos, música, experiências, eventos virtuais e muito mais”.

Prova de identidade no Meta

A principal coisa mencionada é como funcionara em relação às compras de itens digitais quando tocam na questão segurança de dados.

publicidade

Em um futuro muito próximo, será possível, por exemplo, comprar NFTs pela plataforma. Uma das preocupações é sobre a criptografia que será impressa junto aos itens digitais. 

E embora a postagem de Zuckerberg não mencione o uso de blockchain, a empresa recentemente trabalhou na integração de NFTs no Instagram e no Facebook com o recurso.

De qualquer forma, Zuckerberg não deu detalhes de como planeja isso no Meta. “Há um longo caminho para chegar lá, mas esse tipo de operação proporcionará experiências muito melhores para as pessoas e maiores oportunidades para os criadores,” diz no post. 

O criador do Facebook até tentou elaborar a sua própria criptomoeda, mas a investida não deu muito certo. Já nesta nova empreitada, o CEO do Meta promete que o plano é que a carteira digital seja interoperável, fazendo com que você leve seus produtos para “qualquer experiência do metaverso”.

publicidade

O Meta formou um grupo de “padrões” na empresa, visando colocar todos na mesma página quando se trata de linguagem e tecnologia relacionadas ao metaverso.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar