CNN decreta fim após fracasso retumbante de projeto milionário

A CNN lançou no dia 29 de março o seu serviço de streaming, o CNN+, que já foi encerrado menos de um mês depois da sua inauguração. Essa é uma das primeiras grandes decisões depois da união das gigantes do entretenimento, Warner e Discovery.

publicidade
streaming
Serviço de streaming não chegou nem a um mês de vida e já será desativado (Imagem: Glenn Carstens-Peters on Unsplash)

Informações apontam que o motivo pode ser o descontentamento do novo CEO da empresa, David Zaslav, que não concordava com o seu lançamento pouco tempo antes de a fusão ser concluída.

CNN+ será encerrado 

O movimento da diretoria surpreendeu a mídia e os setores de TI. “Embora a escolha de hoje seja extremamente difícil, é a melhor para o sucesso de longo prazo da CNN“, disse Chris Licht, o novo presidente da rede.

publicidade

Segundo ele, a decisão faz parte de uma estratégia ampla que visa direcionar suas atenções aos consumidores do agora Warner Bros. Discovery.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em um mercado de streaming complexo, os consumidores querem simplicidade e um serviço completo, que ofereça uma experiência melhor e mais valiosa do que as ofertas independentes“, disse  Zaslav, ao expressar sua intenção de concentrar todo o conteúdo da emissora em uma única plataforma.

E agora?

A operação afundou dezenas de milhões de dólares da CNN e agora chega ao fim de uma maneira bastante brusca.

publicidade

Um investimento milionário foi feito em campanhas por todo o continente, sem contar as centenas de pessoas contratadas, incluindo os âncoras com seus contratos gigantes. Podemos citar aqui Chris Wallace, o antigo anfitrião do programa “Fox News Sunday”.

Segundo a direção da empresa, os funcionários do CNN+ ainda serão remunerados pelos próximos 90 e poderão sim procurar outras funções na empresa.

Outros motivos

Embora não confirmado a relação, o fim do serviço foi anunciado apenas alguns dias após à chegada das espantosas projeções da Netflix onde a plataforma reporta uma queda gigante em sua base de usuários.

Segundo o documento, o serviço de streaming mais famoso do mundo perderá ainda cerca de 2 milhões de assinantes nos próximos 3 meses.

publicidade

Isso com certeza deve ter assustado as companhias voltadas para mídia que tem se perguntado até que ponto esse mercado vai se mostrar lucrativo. 

O fato é que com tantas opções os usuários estão tendo que escolher quais serviços são mais vantajosos e serviços novos, como o CNN+, podem não ter o retorno esperado. A própria Netflix já está pensando em implementar um plano mais barato de assinatura com anúncios para tentar prender seus usuários.

Alinhando todo esse cenário com o cepticismo demonstrado pelo chefe executivo do Discovery resultou no fim, talvez prematuro, do serviço que mal teve tempo para criar raízes, e o pior, especialistas nas áreas esperam que isso se torne uma tendência.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar