Explosão de “mancha solar” pode afetar a Terra

Uma explosão de “mancha solar” pode afetar à Terra e mais uma vez criar auroras. Mesmo sendo considerada “morta”, a região onde o fenômeno acontece, pode desencadear tempestades solares, que chegam até o nosso planeta.

publicidade
Foto do sol tirada na metade da distância entre a estrela e a Terra (Imagem: ESA/NASA/Solar Orbiter/EUI / Divulgação)
Foto do sol tirada na metade da distância entre a estrela e a Terra (Imagem: ESA-NASA-Solar Orbiter-EUI/Divulgação)

Fenômenos envolvendo o Sol e à Terra estão em alta no período

Já temos noticiado diversos acontecimentos em nossa estrela o Sol que poderiam afetar, mesmo que com baixa intensidade, a vida aqui na Terra. As explosões solares são um fenômeno relativamente comum em nossa galáxia, mas não deixam de despertar os instintos dos pesquisadores.

A informação do novo fenômeno veio por publicação do Livescience, que a princípio está programado para atingir o planeta nesta quinta-feira (14). A explosão ocorrida no Sol se deu na segunda-feira (11) e seus efeitos serão sentidos hoje, alguns dias depois do fenômeno.

publicidade

O acontecimento vem segundo regiões ativas da estrela, mas através do que os especialistas chamam “mancha solar morta” (que tem um significado mais poético do que científico, devido a sua cor escura).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Segundo o SpaceWeather, o veículo de mídia informativa com foco na monitoração de ocorrências espaciais. Aliás, o site disponibiliza o cadastro para usuários serem alertados quando fenômenos estiverem para atingir à Terra.

Exemplificação de "manchas mortas solares" (Imagem: SWPC/Divulgação)
Exemplificação de “manchas mortas solares” (Imagem: SWPC/Divulgação)
publicidade

Explosão de mancha solar também liberou CME

Temos explicações sobre o CME no Bit Magazine: eles são ocorrências com a liberação de “massas” energéticas da região externa da estrela. O nome da mancha que explodiu é AR2987, segundo o site americano. 

A explosão da mancha solar liberou cargas de energia na forma de radiação, levando também a uma ejeção de massa coronal (CME) e ambas poderiam estimular luzes com cores intensas visíveis ao norte na atmosfera superior da Terra (auroras).

Por que as “manchas mortas” são escuras?

É uma dúvida interessante. Segundo a definição do Centro de Previsão do Tempo Espacial (SWPC), as “manchas solares são regiões escuras na superfície do Sol, casadas por intenso fluxo magnético do interior da grande estrela e sendo temporárias (podem durar de horas a meses)”.

Independente de toda a definição teórica sobre a “mancha morta” ou outros fenômenos, o interessante é estar atento a esses período de grandes fenômenos solares que podem ser observados, ao menos seus efeitos, no planeta Terra.

publicidade

A ciência sempre avança – ainda bem -, principalmente quando nós temos órgãos e centros de pesquisas interessados em divulgar seu conhecimento e torná-lo mais simples aos olhos do público.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar