Já está no espaço a ferramenta principal para retorno do homem à Lua

A NASA realizou na última terça-feira (28), o lançamento da pequena espaçonave CAPSTONE, pelo Electron do Rocket Lab, que tem a missão de chegar até à Lua no dia 13 de novembro.

publicidade
Foguete Rocket Lab Electron que transporta ocubo CAPSTONE da NASA (Imagem Divulgação Space/ NASA TV)
Foguete Rocket Lab Electron que transporta o cubo CAPSTONE da NASA (Imagem Divulgação Space/ NASA TV)

O foguete de 25 quilos, decolou pelo Rocket Lab Electron no Complexo de Lançamento 1 da empresa na Península Māhia da Nova Zelândia. Segundo o diretor da NASA Bradley Smith, para o Launch Services Office, “o lançamento foi absolutamente fantástico”.

O CAPSTONE é uma espaçonave pequena, do tamanho de um microondas, projetada para enviar pequenos satélites para a órbita terrestre. Após cerca de nove minutos do lançamento, o Photon e CAPSTONE se separaram do estágio superior para a órbita baixa da Terra.

publicidade

O caminho do CAPSTONE o levará até 1,3 milhão de quilômetros da Terra

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A pequena espaçonave irá disparar seus próprios propulsores ocasionalmente nos próximos meses, mantendo-o em uma trajetória eficiente e de baixa energia em direção à Lua. A distância percorrida é de mais de três vezes da Terra à Lua, antes que a gravidade o puxe de volta.

Sua chegada até à Lua ocorrerá no dia 13 de novembro deste ano, onde será inserida em uma órbita de halo quase retilínea (NRHO) ao redor da Lua, que a permite chegar em pontos mais distantes do satélite. A NASA investiu cerca de US$ 30 milhões nesta missão pelo Advanced Space.

publicidade

Engenheiros da missão esperam que a órbita seja altamente estável

O CAPSTONE não deve ter de utilizar muito combustível para permanecer no NRHO, devido às forças gravitacionais de equilíbrio da Lua e da Terra.

Esse é um dos principais motivos que fez com que a NASA optasse pela estação espacial Gateway, pertencente ao programa Artemis da agência de exploração lunar.

O Gateway servirá como ponto de partida para missões, tripuladas e não tripuladas, para a superfície lunar, onde a empresa pretende lançar os elementos principais do pequeno posto avançado em órbita lunar no final de 2024.

“A razão pela qual estamos nesta órbita é que é incrivelmente estável, mas também relativamente perto da lua”, disse Nujoud Merancy, chefe do escritório de planejamento de missões de exploração da NASA.

publicidade

Nenhuma espaçonave já ocupou um NRHO lunar antes, o que faz com que sua estabilidade seja apenas suposições. A previsão é que o cubesat fique pelo menos seis meses na NRHO.

“Com o CAPSTONE como uma espécie de desbravador, ele pode demonstrar a navegação, a orientação, a capacidade de propulsão para manter a órbita, e podemos realmente extrair disso a matemática para validar as órbitas para as missões Gateway, Orion e Artemis”, explicou Merancy.

O lançamento é um marco para o Rocket Lab, sendo a primeira vez que ele lança uma missão no espaço profundo, com projetos futuros para novos lançamentos.

E a pequena espaçonave da NASA tem ajudado outros voos espaciais privados, como da empresa Advanced Space, que desenvolveu a missão e estará à frente de uma operação, com um contrato de US$ 20 milhões da NASA.

O CAPSTONE estava programado para ser lançado em maio deste ano, mas a decolagem precisou ser adiada algumas vezes para novos testes e verificações de sistemas.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

 

Veja mais ›
Fechar