Trabalhadores criam primeiro sindicato da Amazon

Na última sexta-feira, dia 1º de abril, trabalhadores em Nova York criaram o que seria o primeiro sindicato da Amazon nos EUA. Mesmo com a oposição feita pela empresa, os trabalhadores do depósito Staten Island JFK8 decidiram, em uma votação acirrada de 2.654 contra 2.131, a favor da sindicalização.

publicidade
primeiro sindicato da Amazon nos EUA
Amazon perde batalha contra os sindicatos (Imagem: Reprodução / Amazon)

Essa com certeza é uma derrota para a gigante do varejo, que permanecia livre dos sindicatos nos EUA desde a sua fundação, na década de 90.

A empresa lutou avidamente contra lançando campanhas onde alertava seus funcionários de que eles estariam “abrindo mão do seu direito de falar por si mesmos” ao entrar em um sindicato.

publicidade

Amazon se demonstra desapontada com o resultado

A Amazon chegou a colar panfletos nas paredes do JFK8 onde pedia que os trabalhadores votassem negativamente ao sindicato.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Estamos desapontados com o resultado da eleição em Staten Island porque acreditamos que ter um relacionamento direto com a empresa é melhor para nossos funcionários“, diz a empresa em um comunicado enviado à imprensa.

A Amazon ainda argumenta que o sindicato não garante melhores salários nem segurança no emprego e a sua adoção irá apenas prejudicar as relações diretas entre os trabalhadores e a empresa.

publicidade

Primeiro sindicato da Amazon nos EUA

O Amazon Labor Union (ALU), como é chamado, é uma articulação formada por trabalhadores e ex-trabalhadores da Amazon e se auto descreve como uma “corporação independente e democrática”, não fazendo parte de nenhum sindicato já estabelecido, pelo menos não formalmente.

Um dos organizadores do movimento, Christian Smalls, havia sido recentemente demitido da empresa por encenar um protesto contra a falta de proteção ao Covid observada na empresa.

Mesmo sendo descrito como “não inteligente ou articulado” pelos executivos da Amazon, Chris provou ser capaz ao liderar a ALU como seu presidente interino.

@amazon quis me fazer o rosto de todos os esforços sindicalistas contra eles…. Bem, agora aqui estamos! @JeffBezos @DavidZapolsky PARABÉNS 🎉 @amazonlabor Nós trabalhamos, nos divertimos e fizemos história‼️✊🏾 #ALU # ALUfortheWin bem-vindos à primeira união americana na Amazon🔥🔥🔥🔥”, comemorou Chris em seu Twitter.

publicidade

O novo sindicato dos trabalhadores da Amazon, em Nova York, pode ser o começo de uma nova era nos Estados Unidos. Só no ano passado, o país viu a proporção de trabalhadores nos sindicatos cair para 10,3%, o número mais baixo em décadas.

Agora tudo que resta é saber se essa mudança toda vai representar um real benefício para os trabalhadores da empresa.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar