Usuários de Android são proibidos de comprar livros, filmes e séries no app da Amazon

Uma péssima notícia para os usuários da plataforma Android. A Amazon decidiu bloquear as compras de seus itens digitais pela plataforma. Um dos rumores é de que a motivação da empresa foi evitar pagar os 30% cobrados pelo Google em vendas através da Play Store. Será mesmo que foi por isso que a Amazon bloqueou as compras no Android?

publicidade
Amazon bloqueou compras no Android
(Imagem: César Abner Martínez Aguilar\ on Unsplash)

A empresa ainda não deu justificativas oficiais sobre o caso, mas realmente parece ser uma estratégia adotada pela empresa para evitar pagar as taxas que o Google impõem aos desenvolvedores que faturam US$ 1 milhão ou mais com vendas na sua plataforma.

Os itens afetados

A medida só afeta os itens digitais, basicamente os livros digitais, filmes e séries e, embora a restrição tenha sido dada para os usuários da plataforma Android, ainda será possível contornar a situação utilizando o app Kindle (que a propósito, continua pagando as taxas da Play Store). Mas, no momento, a melhor aposta é fazer as aquisições através do site oficial.

publicidade

Uma medida semelhante já havia sido implementada na App Store, a loja de aplicativos do iOS, e pelo mesmo motivo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O bloqueio pode fazer com que usuários que só utilizam o Kindle para ler ou que tem o hábito de comprar através da loja da google parem de comprar livros, ou pelo menos diminuam a frequência com que o fazem.

Amazon bloqueou todas as compras no Android?

A resposta é não. Pelo menos até o momento, os bens físicos como livros continuam funcionando de forma normal. Além disso, o aplicativo Amazon Shopping vai continuar sendo capaz de reproduzir o conteúdo já possuído.

publicidade

Pouco se sabe ainda sobre como essa restrição será de fato aplicada e não foram dadas informações sobre a validade dessa medida no Brasil.

A medida vem após a Amazon ter reportado seu primeiro quarto em baixa desde 2015, complementado por uma queda nas vendas. Segundo ela, essa nova política poderia ser implementada em todo o mundo e era uma resposta às políticas da Google Store.

Um representante da empresa afirmou que as mudanças foram consideradas com muito cuidado antes de serem postas em ação.

A Amazon parece ter ido na mesma direção que a Epic Games, criadora do Fortnite, que já processou a Apple no ano passado afirmando que a empresa estava abusando de práticas de monopólio.

publicidade

Tanto a Apple quanto o Google afirmam que fazem o possível para manter um mercado seguro enquanto disponibilizam uma plataforma de alcance global e que suas práticas são justas.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar