A observação cada vez mais próxima, NASA apresenta fotos com modificações em Marte

Novas imagens da NASA mostram um ambiente em transição em algumas áreas de Marte. São normalmente locais onde materiais estão se transformando, assumindo novas condições, uma espécie de ciclo que já acompanhamos na Terra.

publicidade
Curiosity fotografa zona de transição em Marte. (Imagem: Divulgação – NASA)

Imagens curiosas de vestígios aquáticos em Marte

O rover ‘Curiosity Mars’ da NASA viaja desde o ano passado por uma região rica em argila que está em conjunto com outra rica em sulfato, um mineral salgado. 

Embora a equipe científica tenha como alvo ambas as regiões, na busca por evidências sobre o passado aquático de Marte, a zona de transição também está provando ser cientificamente fascinante.

publicidade
Curiosity fotografa zona de transição em Marte. (Imagem: Divulgação – NASA)

NASA, o que é uma zona de transição?

Na verdade, essa transição pode fornecer o registro de uma grande mudança no clima de Marte bilhões de anos atrás, que os cientistas estão apenas começando a entender.

Marte também teve um oceano, assim como nós aqui na Terra. Além de lagos e riachos. O Curiosity vem mapeando sedimentos deixados por estes acontecimentos, conhecido como o Monte Sharp, montanha de 5 quilômetros de altura, cujo Curiosity analisa desde 2014.

O ponto mais alto na montanha na zona de transição e as observações do Curiosity mostram que os riachos secaram em gotejamentos e dunas se formaram acima dos sedimentos do lago.

publicidade

Ashwin Vasavada, cientista do projeto Curiosity no Jet Propulsion Laboratory da NASA no sul da Califórnia disse que os cientistas não observam mais os depósitos de sedimentos no Monte Sharp como antes. 

Vasavada afirma que o ambiente mudou. “Em vez disso, vemos muitas evidências de climas mais secos, como dunas que ocasionalmente tinham riachos correndo ao seu redor. Essa é uma grande mudança em relação aos lagos que persistiram por talvez milhões de anos antes.”

À medida que o rover sobe através da zona de transição, detecta menos argila e mais sulfato. O Curiosity perfurará em breve a última amostra de rocha que coletará neste local, fornecendo um vislumbre mais detalhado da mudança na composição mineral dessas rochas.

Características geológicas únicas

Milhões de anos através da ação do tempo e outras ocorrências no espaço alteraram as condições de transição e as áreas foram se alterando. Esses sedimentos agora aparecem como pilhas de camadas escamosas resistentes à erosão, como uma apelidada de “The Prow”.

publicidade
Curiosity fotografa zona de transição em Marte. (Imagem: Divulgação – NASA)

Tornando a história mais rica e ainda mais complexa é o entendimento de que existiram vários períodos em que águas subterrâneas diminuíram e fluíram ao longo do tempo, deixando um amontoado de peças do quebra-cabeça para cientistas montarem em uma linha do tempo precisa.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar